Goleiro norte-coreano solicita asilo político depois de derrota para Portugal

A Cidade do Cabo assistiu à primeira vitória de Portugal na Copa do Mundo da FIFA 2010. E que vitória. A selecção lusa bateu a Coreia do Norte por 7-0 e ficou numa excelente posição para garantir a presença nos oitavos-de-final da competição.

A selecção nacional passa a somar mais três pontos do que a Costa do Marfim, com quem havia empatado na primeira jornada, e, tão importante como isso, conseguiu ficar com uma diferença de golos (primeiro critério de desempate) claramente melhor que os africanos. A equipa das Quinas tem sete marcados e nenhum sofrido, enquanto os marfinenses marcaram apenas um golo e sofreram três. Assim, só dois resultados incríveis na derradeira ronda, nos jogos Brasil-Portugal e Costa do Marfim-Coreia do Norte, podem destruir o sonho luso.

Num Estádio Green Point totalmente lotado, com mais de 63 mil pessoas, e num início de tarde chuvoso, Portugal conseguiu a sua maior vitória de sempre em fases finais de Campeonatos do Mundo, superando por muito os 4-0 com que tinha brindado a Polónia, na primeira fase do Mundial de 2002. Mas o jogo até não foi tão fácil como o resultado pode indicar. A Coreia do Norte equilibrou bastante os acontecimentos na primeira parte, mas três golos em apenas sete minutos do segundo tempo resolveram o problema asiático e lançaram a selecção das Quinas para uma exibição fantástica.

Já depois de Cristiano Ronaldo ter testado a atenção do guarda-redes coreano, Portugal teve uma oportunidade de ouro para abrir o marcador, aos seis minutos. Ricardo Carvalho lançou o contra-ataque e foi o próprio defesa central que, na área adversária, concluiu a jogada com um remate para fora.

A selecção das Quinas entusiasmava o Estádio Green Point e a sorte não queria nada com Ricardo Carvalho. Menos de 60 segundos depois da oportunidade anterior, e na sequencia de um pontapé de canto, o central do Chelsea cabeceou ao poste.

Depois de ter sentido a pressão lusa nos primeiros minutos, a Coreia do Norte respondeu com um remate perigoso do defesa direito Jong Cha e uma iniciativa de Tae Jong que, bem lançado, não conseguiu controlar a bola.

Foi um pequeno aviso para o que estava para acontecer: aos 18 minutos, um remate de Hong proporcionou uma defesa simplesmente brilhante a Eduardo e, na recarga, Pak cabeceou por cima do alvo. A Coreia mostrava serviço, rematava sempre que podia e até foi no melhor período dos coreanos que Portugal chegou ao golo, aos 29 minutos.

Tiago, com um passe magistral e grande visão de jogo, lançou Raul Meireles na área e o jogador do FC Porto, à saída de Guk Ri, atirou forte e rasteiro para o primeiro golo da selecção no Mundial 2010. A dupla de médios quase repetia a proeza pouco depois, com um centro de Tiago a atrapalhar um defesa coreano que colocou a bola nos pés de Meireles, mas desta vez o remate não levou a direcção desejada.

Portugal acabou a primeira parte como a tinha começado: ao ataque. Um remate de Ronaldo passou perto do poste esquerdo e  foi por muito pouco que Hugo Almeida falhou um desvio de calcanhar, após centro de Fábio Coentrão.

FONTE: http://pt.fifa.com/worldcup/matches/round=249722/match=300061487/summary.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s