4 sugestões de contorno da Praça do Japão pelo Ligeirão Norte/Sul

Com a intenção da prefeitura de Curitiba de colocar em operação o novo ligeirão Norte/Sul ligando o Santa Cândida a Praça do Japão, reacendeu-se a polêmica de como contornar a citada praça sem que se destrua um dos cartões postais da cidade. Sem invadir o perímetro estabelecido do logradouro, apresentamos abaixo 4 sugestões de trajetoContinuar lendo “4 sugestões de contorno da Praça do Japão pelo Ligeirão Norte/Sul”

Sobre a diminuição da maioridade penal

Antes de se discutir mudanças na maioridade penal o Estado brasileiro deveria implementar melhores políticas públicas nas área de educação e segurança. Diminuir a idade penal não melhoraria em nada o quadro em que nos encontramos. Em geral nos indignados com a impunidade de jovens criminosos. Só que essa indignação – e uma boa doseContinuar lendo “Sobre a diminuição da maioridade penal”

O resumo do debate na Globo ( ou Anatomia de um Debate – Parte final )

Vivemos na sociedade da informação mas as pessoas simplesmente tem preguiça de usar o Google para buscar a veracidade das coisas que veem na própria internet. A seguir vejam o resumo do debate de ontem na Globo produzido por Paulo Villaça (https://www.facebook.com/pablovillaca01?fref=nf ) intitulado “Anatomia de um Debate – Parte Final”. Além de tecer comentários sobreContinuar lendo “O resumo do debate na Globo ( ou Anatomia de um Debate – Parte final )”

Pobreza, Desigualdade, Cidadania e Atuação do Estado na Região de Curitiba

O município de Curitiba foi fundado em 29 de março de 1693. Capital do Estado do Paraná, a cidade possui 1.751.907 habitantes, distribuídos numa área territorial de 435,036 km². Consequência de sua posição como capital e dos recursos financeiros de que dispõe, o município é capaz de oferecer os mais diversos serviços à população emContinuar lendo “Pobreza, Desigualdade, Cidadania e Atuação do Estado na Região de Curitiba”

Sobre bolsas e vagabundos

Que mundo é esse que trata como preconceito tacar uma banana no meio do campo de futebol?! Uma coisa mais doentia, e que a mídia cuida de incentivar das mais diferentes maneiras, é o preconceito desse bando de ignorantes que taxam quem recebe o bolsa-família de vagabundo. São ignorantes não só por desejar que morraContinuar lendo “Sobre bolsas e vagabundos”

VERDADES E MENTIRAS SOBRE O CASO DG DO ESQUENTA

As redes sociais (leia-se Facebook) é um terreno fértil para a plantação de mitos e mentiras. No meio de tudo isso de fato é difícil saber o que é verdade e o que é mentira. Acredito que um dos papéis do Dicmouer.com e seus tentáculos no Facebook, Google Plus, Twitter e Youtube é trazer luzContinuar lendo “VERDADES E MENTIRAS SOBRE O CASO DG DO ESQUENTA”

A PEC 37 disfarçada… absurdo!

Tá rolando um boato dq uma tal lei 12.830/2013 estaria funcionando como uma PEC 37 disfarçada. Sobre este boato segue alguns fatos q qualquer estudante de direito constitucional sabe: 1 – Quem dá poder ao Ministério Público é a Constituição Federal. 2 – Não existe lei que possa contrariar a Constituição Federal. 3 – CasoContinuar lendo “A PEC 37 disfarçada… absurdo!”

Cantar o hino de costas? Pura bobagem!

Apoio todas essas manifestações enquanto forem apartidárias, ou seja, sem bandeiras de partidos e tal. Contra o sistema pura e simplesmente. Mas, sem querer polemizar, essa história de cantar o hino nacional de costas no jogo do Brasil só pode ser palhaçada. Quer dizer, se o cidadão aceita pagar uma nota preta pelo ingresso eleContinuar lendo “Cantar o hino de costas? Pura bobagem!”

O Brasil seria melhor com o #PSDB ?

Nas redes sociais é praticamente um esporte criticar o governo do PT. De fato tem mesmo muito que se criticar. Só espero que não tentem me fazer acreditar que o PSDB é o remédio para os problemas do Brasil porque é isso é pura criancice. A solução, infelizmente, é isso que a maioria dos jornaisContinuar lendo “O Brasil seria melhor com o #PSDB ?”

Companheirismo

COMPANHEIRISMO Por definição, COMPANHEIRO é aquele que acompanha. Mas, na realidade, o verdadeiro companheirismo é muito mais do que alguém que acompanha. É uma qualidade difícil de se encontrar numa época em que o invidivualismo predomina. Saber ser companheiro é uma arte que se baseia na maturidade conseguida, a qual permite que o convívio juntoContinuar lendo “Companheirismo”