4 sugestões de contorno da Praça do Japão pelo Ligeirão Norte/Sul

Com a intenção da prefeitura de Curitiba de colocar em operação o novo ligeirão Norte/Sul ligando o Santa Cândida a Praça do Japão, reacendeu-se a polêmica de como contornar a citada praça sem que se destrua um dos cartões postais da cidade.
Sem invadir o perímetro estabelecido do logradouro, apresentamos abaixo 4 sugestões de trajeto que aliam baixo custo e zero impacto a nossa querida praça.

Vale lembrar que o plano da prefeitura é levar a linha até o terminal Capão Raso, ou seja, qualquer das soluções empregadas são de caráter temporário.

OPÇÃO 1 – RECORTE AO SUL – A Praça do Japão tem formato de meia-lua, delimitada ao sul por uma pequena calçada. A ideia aqui é transformar este trecho calçado em acesso para os ônibus, que poderão contornar a praça sem invadi-la e sem desapropriações.

OPÇÃO 2 – TRAVESSA LANGE – Sem comércio e com poucas entradas residenciais, a travessa Lange é perfeita para a passagem dos ônibus. Bastam alguns poucos ajustes de geometria e mudanças pontuais de mão. A desvantagem é que o ligeirao só poderia parar em um dos sentidos do tubo da Bento Viana.

OPÇÃO 3 – DR. ALEXANDRE GUTIERREZ – A ideia aqui é que os ônibus saiam da canaleta ao sul da praça e voltem através da criação de uma rótula ligando a República Argentina com a Dr. Alexandre Gutierrez. O problema fica por conta da retirada de árvores do atual canteiro que separa as duas vias… mas não mexe na praça do Japão.

OPÇÃO 4 – BRUNO FILGUEIRA – Aqui é forçar a barra, mas pode ser adotado num caso temporário. Os ônibus seguem pela Sete de Setembro até a Bruno Filgueira (uma quadra após a praça). Volta pela Silva Jardim novamente para a canaleta. Custo mínimo mas com impacto no trânsito de carros da região.

Anúncios

Sobre a diminuição da maioridade penal

image

Antes de se discutir mudanças na maioridade penal o Estado brasileiro deveria implementar melhores políticas públicas nas área de educação e segurança. Diminuir a idade penal não melhoraria em nada o quadro em que nos encontramos.

Em geral nos indignados com a impunidade de jovens criminosos. Só que essa indignação – e uma boa dose de preconceito – faz com que raramente reflitamos sobre os motivos que levam o menor para o mundo do crime. A falta de acesso a ensino de qualidade e a farta variedade de criminosos prontos para oferecer um “futuro” de prosperidade para esses meninos formam um verdadeiro círculo vicioso.

Além disso, em geral estes são frutos de famílias degeneradas que não souberam criar seus filhos num caminho de retidão. Tendo isso em mente, ao invés de propor punição aos filhos, não seria mais interessante discutir punições para os pais deles, já que são responsáveis pela educação moral dos mesmos?

Assim fica a reflexão: Quando vc defende a diminuição da maioridade será que, no fundo, vc não está tentando se livrar de sua parcela de responsabilidade?

Crédito da charge: https://amarildocharge.wordpress.com/2013/05/11/reducao-da-maioridade-penal-2/

O resumo do debate na Globo ( ou Anatomia de um Debate – Parte final )

Vivemos na sociedade da informação mas as pessoas simplesmente tem preguiça de usar o Google para buscar a veracidade das coisas que veem na própria internet.

A seguir vejam o resumo do debate de ontem na Globo produzido por Paulo Villaça (https://www.facebook.com/pablovillaca01?fref=nf ) intitulado “Anatomia de um Debate – Parte Final”. Além de tecer comentários sobre o que foi dito na ocasião teve a manha de linkar cada ponto tratado no debate.

Particularmente, tem coisas que eu também não sabia!

Segue …

É preciso aplaudir a consistência de Aécio Neves: se mentiu descaradamente no primeiro debate deste segundo turno, mentiu descaradamente também no último. Aliás, foi além: chegou ao cúmulo de acusar o governo federal pela falta d’água em São Paulo, quando até a ONU fez relatório atribuindo a responsabilidade ao governo tucano do estado.(http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/08/1508504-falta-de-agua-e-culpa-do-governo-de-sp-afirma-relatora-da-onu.shtml )

Aliás, como disse Cynara Menezes: a sorte de Dilma nos debates é que o armário de Aëcio e dos tucanos é repleto de esqueletos; já a sorte de Aécio é que Dilma não tem uma boa oratória: apresenta os dados e os argumentos, sim, mas gagueja e às vezes se perde na construção das frases – uma característica de quem não é político profissional e, portanto, não criou o hábito de participar deste tipo de evento.

Por outro lado, Aécio mais uma vez repetiu inúmeras vezes que Dilma não deveria citar os governos passados de FHC e dele, Aécio, pois é melhor “olhar pra frente”. Aliás, ele chegou a dizer que – pasmem – “quem olha para o passado é porque não quer olhar pro presente e quer fugir do futuro”. A máxima inventada por Aécio vai no oposto do que qualquer historiador diria: que olhar para o passado é FUNDAMENTAL para avaliarmos o presente e evitarmos repetir erros antigos. Além disso, Aécio não quer olhar pra trás porque sabe que, se olharmos, ele se lasca.(http://plantaobrasil.com.br/news.asp?nID=82131) Curioso, também, é que Aécio é o primeiro a olhar pra trás quando acha que isso lhe convém pra atacar a adversária.

Já no início do debate, Aécio citou a “denúncia” de Veja (que não contém uma linha de prova pra justificar as graves acusações da capa) e disse que o PT queria censurar a revista ao dizer que vai processá-la. Em primeiro lugar, “censurar” seria exigir a retirada da revista das bancas e impedi-la de continuar funcionando; o que Dilma afirmou é que vai PROCESSAR a revista (https://www.youtube.com/watch?v=th857UxUe8Y) – como é seu DIREITO fazer por ter sido acusada sem provas.

Para piorar, Aécio falar de censura é como a Magali falar de melancia, já que seu governo em MG é NOTÓRIO por calar jornalistas – e eu mesmo já fui vítima de seu espírito censor. (http://www.diariodocentrodomundo.com.br/como-funciona-o-trafico-de-noticias-da-imprensa-mineira-censurada/)(https://www.youtube.com/watch?v=3rfPwnJ9iE4 )( https://www.youtube.com/watch?v=BixdPe_Jqxw )

A partir daí, Aécio disparou nas mentiras, oscilando entre a estratégia de reforçar velhos mitos propagados pelo PSDB (como aquele que diz que FHC controlou inflação que era de 900%)(http://www.revistaforum.com.br/blogdaeconomiapolitica/2014/10/12/mentira-psdb-sobre-inflacao-periodo-de-fhc/ ) e divulgar novos, como ao afirmar que os investidores estrangeiros perderam a confiança no Brasil – sendo que justamente o economista Luiz Carlos Mendonça, ex-ministro de FHC, desmentiu esta falácia ao escrever recentemente que “o Brasil teve uma demanda de US$ 4,8 bilhões para a emissão de US$ 500 milhões de títulos de dez anos de prazo anunciada há poucos dias (http://www1.folha.uol.com.br/colunas/luizcarlosmendonca/2014/09/1511233-o-brasil-nao-e-a-venezuela.shtml ).

Aproveitando-se da situação em que as ofertas de compra representaram mais de nove vezes o valor da emissão, o Tesouro vendeu um total de US$ 1 bilhão, pagando juros anuais de 3,88%, ou seja, 1,4 ponto percentual mais do que o título equivalente do Tesouro americano.”

A seguir, Aécio veio com o papo do “aparelhamento” do Estado pelo PT – outro mito que os tucanos gostam de repetir tanto que até mesmo petistas acabaram comprando como sendo verdade. Porém, não é bem assim, já que os dados apontam, inclusive, uma melhor neste sentido em relação aos governos anteriores.( http://brasildebate.com.br/aparelhamento-do-estado-mito-ou-verdade/ )( http://brasildebate.com.br/aparelhamento-do-estado-mito-ou-verdade-parte-2/) Por outro lado, Aécio chegou até mesmo a empregar lei delegada para empregar PARENTES seus no governo de MG.( http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2014/07/aecio-usa-lei-para-contratar-parentes-no-governo-de-mg-6376.html )

Ao entrarmos no ponto seguinte do debate, Educação, já pude ouvir os gritos indignados dos professores mineiros diante dos absurdos ditos por Aécio. E não é para menos: para começo de conversa, Aécio processou a SINDUTE, que representa os professores estaduais, nada menos do que 23 VEZES para impedi-los de denunciar na TV os abusos aos quais eram submetidos pelo governo.( http://www.redebrasilatual.com.br/eleicoes-2014/professores-mineiros-vao-as-ruas-denunciar-gestao-de-aecio-neves-como-governador-6565.html ) Aliás, até o El País fez uma matéria expondo o caos da Educação em MG.( http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-el-pais-foi-a-minas-investigar-o-legado-de-aecio-na-educacao/ ) Não que os próprios professores mineiros já não tenham alertado o país várias vezes para a destruição causada por Aécio na Educação de MG. Pois o fato é que Aécio não pagou nem o PISO SALARIAL aos professores – como comprova a cópia do contracheque reproduzida na Internet.( http://www.viomundo.com.br/denuncias/professores.html ) Isto, claro, para não esquecermos que até MOTEL está sendo usado como sala de aula pelos alunos.( http://www.viomundo.com.br/denuncias/mehor-educacao-brasil-tem-alunos-ensino-basico-frequentando-escola-que-fica-em-predio-que-foi-de-motel.html )

O tema seguinte foi corrupção – e Aécio tenta posar de honesto. A questão é que – denúncias insanas de Veja à parte (que já foram até desmentidas pelo advogado do tal doleiro)( http://oglobo.globo.com/brasil/veja-doleiro-diz-que-dilma-lula-sabiam-de-tudo-14341970#ixzz3H1iuZFQv ) – não há denúncia envolvendo Dilma PESSOALMENTE, mas há várias envolvendo Aécio, desde o aeroporto construído no terreno de sua família (e, ao contrário do que ele afirma, o PGR só arquivou denúncia sobre ilícito em esfera FEDERAL, mas encaminhou a denúncia para o PGE pra apurar IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA por parte de sua gestão)( http://g1.globo.com/politica/noticia/2014/10/pgr-arquiva-representacao-contra-aecio-por-construcao-de-aeroporto.html ), até a recém-revelada carteira policial que Aécio usava na juventude mesmo sem jamais ter sido agente.( http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/blog-na-rede/2014/10/aecio-neves-fez-carteira-policial-sem-nunca-ter-sido-agente-1807.html ) E acho fundamental que se apure o que há por trás do boletim de ocorrência que registrou descoberta de OSSADA HUMANA em fazenda de Cláudio/MG.( http://pocos10.com.br/?p=14490 )

Como se não bastasse, é fundamental lembrar que, ao contrário do que ocorreu no governo Dilma, que viu membros de seu partido serem julgados e condenados, o PSDB sempre se esforçou pra livrar os seus de julgamentos – e mesmo considerando todos os escândalos BILIONÁRIOS envolvendo tucanos, TODOS estão soltos.( http://democraciapolitica.blogspot.com.br/2010/03/alguns-dos-escandalos-do-governo.html ) Aliás, aproveito para repetir o link para o post que fiz e no qual listo todas as medidas tomadas pelos governos Lula e Dilma para investigar, denunciar e julgar atos de corrupção.( https://www.facebook.com/pablovillaca01/posts/576172119154685 )

Em seguida, Aécio acusou o governo federal pela falta d’água em SP – algo que a ONU refutou, como já linkei lá em cima. O pior é que diretores da SABESP revelaram que receberam diretrizes do GOVERNO DE SP para – atenção – ESCONDER A SITUAÇÃO da população, o que configura estelionato eleitoral.( http://www.revistaforum.com.br/blogdorovai/2014/10/24/por-ter-que-seguir-orientacao-sabesp-nao-revelou-crise-da-agua-antes-da-eleicao/ ) Agora imaginem se isto tivesse envolvido Dilma?

No bloco seguinte, Aécio fala em reforma política e resume o problema a acabar com a reeleição – reeleição que seu partido aprovou ao COMPRAR VOTOS(http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/2014/06/16/conheca-a-historia-da-compra-de-votos-a-favor-da-emenda-da-reeleicao/ ). (E é bom lembrar que ele quer o fim da reeleição só em 2022, quando, se eleito, ele poderia ter concorrido mais uma vez, o que é muito conveniente.)( http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/10/1529056-programa-de-aecio-defende-fim-da-reeleicao-so-em-2022.shtml )

Por outro lado, Dilma defende o fim do financiamento empresarial, o que coibiria a corrupção. (Vale dizer que, durante o debate, Aécio tentou confundir os eleitores ao trocar “financiamento empresarial” por “financiamento privado”, que são coisas completamente diferentes.) Lembrando também que Dilma enviou este projeto para o congresso no ano passado, mas ele foi rejeitado – daí seu esforço para fazer um plebiscito.( http://www.cartacapital.com.br/politica/plebiscito-da-reforma-politica-e-prioridade-de-dilma-no-inicio-de-2015-8088.html ) O mais grave: Aécio tentou culpar DILMA pelo fato de nenhum tucano ter sido condenado, dizendo que ela estava no governo e poderia ter mandado investigar – ou seja: num ato falho, Aécio revelou não ver problema no USO POLÍTICO DA POLÍCIA FEDERAL, algo que Dilma não fez.

A partir daí, o nível de cinismo de Aécio começou a escalar. Primeiro, ao dizer que defendia dignidade aos trabalhadores do campo, sendo que ele foi o único dos principais candidatos a não assinar a carta-compromisso contra o trabalho escravo.( http://www.guiaglobal.com.br/noticia-por_que_aecio_nao_assinou_o_compromisso_contra_o_trabalho_escravo-6657 )

Minutos depois, Aécio posou de bom administrador e falou de seu famoso “choque de gestão”. Esqueceu só de mencionar que este “choque” QUEBROU Minas Gerais, que hoje tem uma das maiores dívidas públicas do país, tendo sido até alvo de matérias no exterior sobre o caos provocado no estado.( http://brasil.elpais.com/brasil/2014/10/20/politica/1413825305_366624.html ) E o mais hilário: na mesma resposta, afirmou que o Plano Real foi o “maior programa de redistribuição de renda do país”. Errado.( https://twitter.com/pablovillaca/status/522201840730243072 )

(Aliás, logo depois de Aécio dizer que o país estava quebrado, houve um intervalo no debate e o Jornal da Globo anunciou matéria sobre “recorde de compras dos brasileiros no exterior”. Claro que alguns quiseram dizer que isso era por ser mais barato comprar lá fora, ignorando que, sem dinheiro, não há como o turista pagar passagens e compras no exterior – especialmente com o dólar elevado em função da especulação eleitoreira feita pelo mercado.)

Logo em seguida, Aécio cometeu sua maior falha no debate: prometeu a um eleitor indeciso que faria obras de infra-estrutura nas cidades – e passou vergonha quando Dilma disse apenas: “Ele não pode fazer isso, porque a Constituição determina que isto é atribuição do município e do estado, não da União. Se ele fizesse, responderia a crime de Responsabilidade Fiscal”. Ou seja: Aécio parece não conhecer nem mesmo a CONSTITUIÇÃO. A propósito: Aécio também disse que vai reduzir a maioridade penal, o que juristas consideram como cláusula pétrea da Constituição. No entanto, se considerarmos que Aécio também defende a privatização dos presídios, surge a possibilidade assustadora de ver um candidato praticamente tratando menores como mercadoria. Como se não bastasse, há vários estudos indicando que a diminuição da maioridade penal NÃO reduz criminalidade.( http://www.portugues.rfi.fr/geral/20141024-reducao-da-maioridade-penal )( http://18razoes.wordpress.com/quem-somos/ )( http://www1.folha.uol.com.br/folha/dimenstein/asneiras/gd190702.htm )( http://www.ambito-juridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=14107 )( http://www.revistaforum.com.br/blog/2014/04/paises-que-reduziram-maioridade-penal-nao-diminuiram-violencia/ ) (http://www.revistaforum.com.br/blog/2014/04/paises-que-reduziram-maioridade-penal-nao-diminuiram-violencia/ )

Para completar, Aécio citou um tal de Ministério do Desenvolvimento Econômico – que não existe – e afirmou que há mais de 7 milhões de domicílio sem banheiro no Brasil. Nope. Este número é de 2000. Hoje, são 3,8 milhões.( http://www.ibge.gov.br/english/estatistica/populacao/censo2010/caracteristicas_da_populacao/resultados_do_universo.pdf )

Claro que para quem mora em MG, como eu, ver Aécio conseguir mentir tanto no espaço de menos de duas horas não é novidade. Mas é sempre bom alertar aqueles que não estão habituados com a figura.

Porque, como dizem por aqui, quem viveu sob o governo de Aécio não aperta 45 nem no microondas.

Uma boa eleição para todos! E, claro, a partir de agora tendo a diminuir meus posts políticos e devo me concentrar mais no Cinema (embora não abandone a política, claro). Espero poder continuar a contar com o prestígio de vocês não só por aqui, mas também lá no Twitter (http://www.twitter.com/pablovillaca )

Pobreza, Desigualdade, Cidadania e Atuação do Estado na Região de Curitiba

O município de Curitiba foi fundado em 29 de março de 1693. Capital do Estado do Paraná, a cidade possui 1.751.907 habitantes, distribuídos numa área territorial de 435,036 km². Consequência de sua posição como capital e dos recursos financeiros de que dispõe, o município é capaz de oferecer os mais diversos serviços à população em áreas que vão desde saúde, educação e habitação, passando pela capacitação profissional, assistência social e abastecimento.

A educação em Curitiba apresenta boa qualidade, se refletindo na taxa de analfabetismo de 2,1%. Embora alta quando comparada com países desenvolvidos, trata-se de um bom índice diante da realidade brasileira, que apresenta taxa de analfabetismo de 9,6%, e mesmo da paranaense, com taxa de 6,3%. O relativo bom nível de alfabetização se reflete diretamente no IDH do município, já que se trata de um dos principais componentes do índice. Curitiba, segundo dados do IPARDES (2014), apresenta um índice de desenvolvimento humano de 0,823.

No campo da habitação, segundo dados do Censo 2010 (IBGE, 2014), a cidade possui 576.190 domicílios. Considerando a população citada anteriormente, a média de pessoas por domicilio é de 3,04. O número baixo de pessoas por domicilio, no entanto, esconde uma recorrente demanda por moradia nas grandes metrópoles brasileiras. Estudo do IPEA, publicado em novembro de 2013, aponta que a região metropolitana de Curitiba apresentava um déficit habitacional de 6,5% em 2012.

Quando aos rendimentos do povo curitibano, segundo dados do IBGE, a população de baixa renda era composta, segundo números de 2010, de 37.264 pessoas. Considerando o total de habitantes do levantamento conclui-se que pouco mais de 2% da população curitibana vive com menos de meio salário-mínimo mensal. Segundo dados do IPARDES, a população economicamente ativa de Curitiba era de 995.543 quando do levantamento em 2010. Destes, ainda segundo o Instituto, 4,86% estavam desempregados.

Como uma grande metrópole, Curitiba sofre com problemas de infraestrutura. A cidade cresceu rapidamente, bem como o país, nos últimos anos. Tal crescimento se refletiu no aumento de veículos nas ruas e na elevação dos preços dos imóveis.

O aumento de veículos nas ruas se deveu não só a melhoria da renda da população como também aos incentivos concedidos pelo governo federal para a aquisição do automóvel. Além disto, utilizar um meio de transporte particular se mostrou uma melhor escolha diante do sistema de transporte coletivo. Embora seja considerado ainda exemplar, o sistema já não é visto com tanta simpatia pelos cidadãos que o utiliza. Infelizmente, devido à falta de investimentos de longo prazo, optar pelo ônibus ou pelo automóvel não representa melhoria substancial na qualidade de vida, já que ambos precisam enfrentar os constantes congestionamentos.

Quanto à questão habitacional, Curitiba assistiu a um verdadeiro boom imobiliário nos últimos anos. Novos empreendimentos surgiram nas mais variadas regiões da cidade. No entanto, contrariando de certa maneira as leis de mercado, o aumento da oferta de imóveis não fez com que estes pudessem ser adquiridos por preços razoáveis. Existem algumas alternativas para que a população mais humilde conquiste a casa própria, tais como programas habitacionais municipais, via COHAB, e o Minha Casa Minha Vida, do governo federal, com incentivos financeiros para quem deseja comprar ou vender imóveis.

 

Referências:

IBGE – Cidades [internet]. Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Acesso em 30/09/2014. Disponível em < http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang= & codmun=410690&search=parana|curitiba>.

IPARDES – Perfil do Município de Curitiba [internet]. Paraná. Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social. Acesso em 30/09/2014. Disponível em < http://www.ipardes.gov.br/perfil_municipal/MontaPerfil.php?codlocal=5&btOk=ok&gt;.

IPEA – Estimativas do Déficit Habitacional brasileiro [internet]. Brasília, 2013. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Acesso em 01/10/2014. Disponível em < http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/nota_tecnica/131125_notatecnicadirur05.pdf&gt;.

Prefeitura Municipal de Curitiba [internet]. Curitiba, 2014. Acesso em 29/09/2014. Disponível em < http://www.curitiba.pr.gov.br/&gt;.

Sobre bolsas e vagabundos

Que mundo é esse que trata como preconceito tacar uma banana no meio do campo de futebol?!
Uma coisa mais doentia, e que a mídia cuida de incentivar das mais diferentes maneiras, é o preconceito desse bando de ignorantes que taxam quem recebe o bolsa-família de vagabundo.
São ignorantes não só por desejar que morra de fome quem não teve as mesmas oportunidades que eles mas também por desconhecerem completamente a realidade do país em que vivem.

VERDADES E MENTIRAS SOBRE O CASO DG DO ESQUENTA

As redes sociais (leia-se Facebook) é um terreno fértil para a plantação de mitos e mentiras. No meio de tudo isso de fato é difícil saber o que é verdade e o que é mentira.

Acredito que um dos papéis do Dicmouer.com e seus tentáculos no Facebook, Google Plus, Twitter e Youtube é trazer luz sobre determinadas informações que circulam na web.

As investigações sobre o assassinato de Douglas Rafael da Silva Pereira, o DG, dançarino do programa Esquenta de Regina Casé da Rede Globo ainda estão sendo realizadas. Assim, logicamente, nossa proposta não é julgar o cidadão, até porque acredito que ninguém, exceto Deus, tem poder para isso.

Vamos a alguns dados que vem rolando na web:

O DANÇARINO DG ERA UM TRAFICANTE: MITO: Se você perder uma meia horinha na internet em sites de notícias sérios (logicamente para a apuração destas informações desconsiderei sites das organizações Globo e de organização – para – militares) não encontrará nenhuma manchete informando que o tal do DG era um traficante – sim, nenhum site. O máximo que você encontrará é um post ( verdadeiro ) do Douglas lamentando a morte de um traficante – aparentemente seu amigo. O fato de ele lamentar a morte de um amigo no facebook – sendo ele traficante ou não – não significa nada. O preocupante nesta postagem na verdade é o fato de ele lançar na mesma frase palavras de ódio, compreensível pelo momento que ele vivia. O que teria que ser julgando sobre este fato é se ele foi a vias de fato.

A lição que se tira disso é: Preste atenção naquilo que escreve no Facebook. Pode até ser uma piadinha mas você poderá ser julgado pelo que escreve.

Aquela história dele ter sido preso com sei-lá quantos sacolés de cocaína ou  crack também é um mito. Não existe nenhum site comprovando ou noticiando isso. Nem ia comentar mas qualquer tongo ao comparar a foto do DG com o do traficante preso nota que se tratam de pessoas diverentes ( Dica: compare os queixos.)

O DANÇARINO DG FOI FOTOGRAFADO COM UM FUZIL. MITO:

A foto não é do tal do DG. Aliás existem na web diversas montagens da mesma foto com a cabeça de outras pessoas ou traficantes. Não foi encontrada nenhuma foto do cidadão portando qualquer tipo de arma. Fato este que nosso preconceito nos leva e duvidar, já que é normal vermos fotos de ditos “favelados” com armas só pra se exibir.

Bom, a simples foto de alguém com arma não significa nada. não é José Serra?!

A REDE GLOBO QUER COLOCAR O POVO CONTRA AS UPP: VERDADE: Como qualquer pessoa com discernimento sabe a Rede Globo – e basicamente toda a grande mídia – é uma grande empresa que visa lucros e, consequentemente, com orientação política de direita. Outra coisa meio óbvia é que o atual governo federal é de esquerda ( ou costumava ser ).  Um fato inquestionável é que, com alguns erros e muitos acertos, o projeto das UPPs deu uma sensação de segurança ao carioca que nunca foi sentida deste as ocupações dos morros nos anos 60. Obra do PT. Ou melhor, obra DE SUCESSO do PT.

É evidente que a Globo, bem como a grande mídia que, como a história nos conta, foram umas das grandes responsáveis pelo Golpe Militar, quer que o projeto UPP falhe. A confiança da população nas UPP é fundamental para o sucesso destas e é interesse da mídia que isto não aconteça – ou deixe de acontecer.

Nesta minha postagem investigativa jornalística me amparei por sites de notícias – muitos destes de direita. Mas também acessei blogs de esquerda. Existem muitos sites de esquerda confiáveis e nem mesmo estes trazem notícias que comprovam o acima analisado.

Pra finalizar, uma última informação veiculada na web.

O DANÇARINO DG ERA UM FAVELADO. VERDADE. Mas o fato de ele ser favelado, negro, pobre, fankeiro ou tudo isso junto não significa absolutamente nada.

A PEC 37 disfarçada… absurdo!

Tá rolando um boato dq uma tal lei 12.830/2013 estaria funcionando como uma PEC 37 disfarçada. Sobre este boato segue alguns fatos q qualquer estudante de direito constitucional sabe:
1 – Quem dá poder ao Ministério Público é a Constituição Federal.
2 – Não existe lei que possa contrariar a Constituição Federal.
3 – Caso alguma lei ensaie contrariar a Constituição Federal esta é derrubada pelo STF através de ADIn, tornando inválido seus efeitos desde sua criação.

Existe muita gente de índole duvidosa compartilhando informações errôneas apostando na falta de conhecimento do povo brasileiro, confundindo a população e implantando o caos. Não caia nessa!

 

Cantar o hino de costas? Pura bobagem!

Apoio todas essas manifestações enquanto forem apartidárias, ou seja, sem bandeiras de partidos e tal. Contra o sistema pura e simplesmente. Mas, sem querer polemizar, essa história de cantar o hino nacional de costas no jogo do Brasil só pode ser palhaçada.
Quer dizer, se o cidadão aceita pagar uma nota preta pelo ingresso ele está sendo conivente com a roubalheira toda, da mesma forma que o cara que compra CD pirata na esquina financia o tráfico de drogas.
Resumindo, é pura hipocrisia.
Pensem bem, o Castelão (estádio do jogo Brasil e México, alvo da manifestação na hora do hino) tem capacidade para 60 mil pessoas e é praticamente certo que lote. Só com ingressos a Fifa (e somente ela, pq os ingressos foram isentados de impostos) recebe 12 milhões de reais. Isso considerando que cada ingresso custe 200 reais e, sabemos bem, tem muitos por preço maior.
Fora a alimentação dentro do estádio, que além de custarem os olhos da cara, são só de parceiros da Fifa que, adivinhe só, também são isentos de impostos.
Na minha opinião a coisa mais coerente seria simplesmente boicotar tudo isso… não ir nos jogos, não comprar bonequinhos, camisetas…
A melhor coisa seria não dar os lucros que a Fifa e seu parceiros estão esperando do povo brasileiro.

O Brasil seria melhor com o #PSDB ?

Nas redes sociais é praticamente um esporte criticar o governo do PT. De fato tem mesmo muito que se criticar.

Só espero que não tentem me fazer acreditar que o PSDB é o remédio para os problemas do Brasil porque é isso é pura criancice.

A solução, infelizmente, é isso que a maioria dos jornais chama de vandalismo. Toda essa manifestação trouxe a tona duas coisas:

A primeira delas é forma truculenta como o governo tucano trata as manifestações sociais. Para quem acha que esse foi um problema pontual, e não uma política de governo, tente se lembrar do governo Álvaro Dias, aqui no Paraná, e do episódio envolvendo professores e cavalos. O dia 30 de agosto de 1988 foi tão marcante que até hoje as escolas estaduais param nesse dia.

A segunda coisa que vem a tona é a maneira branda como a mídia trata as cagadas dos governos PSDB, refletida claramente quando trata a manifestações dos jovens de São Paulo como simples vandalismo, ignorando num primeiro momento o despreparo da polícia no trato da manifestação. Só mudaram de posição quando viu que o povo não tava engolindo.

Daí vem meu questionamento: A corrupção hoje no país é maior que na era FHC ou é apenas a mídia que está mais a vontade para divulgar?

Não estou me colocando a favor do PT, afinal, roubo é roubo e tem que ser punido. Apenas proponho a reflexão: Com o PSDB seria melhor?

Segue um relato de quem estava no meio da muvuca <http://ronaldobressane.com/2013/06/14/por-gentileza-tirem-geraldo-alckmin-do-poder/>

Companheirismo

COMPANHEIRISMO

Por definição, COMPANHEIRO é aquele que acompanha. Mas, na realidade, o verdadeiro companheirismo é muito mais do que alguém que acompanha. É uma qualidade difícil de se encontrar numa época em que o invidivualismo predomina. Saber ser companheiro é uma arte que se baseia na maturidade conseguida, a qual permite que o convívio junto a outras pessoas, transcorra sem haver dominação de um sobre o outro, e possibilita que cada um demonstre sua personalidade própria, havendo a aceitação e o respeito às diferenças individuais. Ser companheiro é saber ouvir, é estar à disposição, é compreender o pensamento do companheiro para poder compartilhar plenamente do convívio, é ter capacidade de abrir o coração para que haja confiança, é dar as mãos sem querer aprisionar, é se doar e ser flexível, é ser alguém que entende, é aquele que auxilia e se coloca à disposição procurando o melhor momento e maneira de ajudar. Companheirismo é um comportamento de reciprocidade, espontânea e natural, é saber valorizar os gestos, por pequenos que sejam, é compreender que faz parte do dia-dia e que no final o resultado é para todos. O companheirismo é bem notado, quando todos do grupo participam ativamente, ajudando a encontrar e aplicar as melhores soluções no processo. No Leonismo, como em qualquer outra organização, o sucesso está alicerçado no companheirismo verdadeiro e bem praticado, onde e quando todos se sentem responsáveis e conscientes de que mãos unidas, soluções encontradas. Dentro do clube, cada associado é um elo, cujo entrelaçamento forma uma corrente. Este mesmo pensamento vale para todo o Leonismo, onde cada clube pode ser considerado com um elo e seu ligamento com os outros, formam uma grande corrente universal. Assim, fica fácil entender que o companheirismo envolve todos os momentos da vida, tornando-se indispensável pára qualquer circunstância e convívio. Companheirismo é uma convicção que se manifesta em valores que alimentam a esperança de um relacionamento superior entre as pessoas que se dispõem à mesma caminhada.

ANTONIO DOUGLAS ZAPOLLA