Antes e depois da reforma trabalhista

Anúncios

Sobre a diminuição da maioridade penal

image

Antes de se discutir mudanças na maioridade penal o Estado brasileiro deveria implementar melhores políticas públicas nas área de educação e segurança. Diminuir a idade penal não melhoraria em nada o quadro em que nos encontramos.

Em geral nos indignados com a impunidade de jovens criminosos. Só que essa indignação – e uma boa dose de preconceito – faz com que raramente reflitamos sobre os motivos que levam o menor para o mundo do crime. A falta de acesso a ensino de qualidade e a farta variedade de criminosos prontos para oferecer um “futuro” de prosperidade para esses meninos formam um verdadeiro círculo vicioso.

Além disso, em geral estes são frutos de famílias degeneradas que não souberam criar seus filhos num caminho de retidão. Tendo isso em mente, ao invés de propor punição aos filhos, não seria mais interessante discutir punições para os pais deles, já que são responsáveis pela educação moral dos mesmos?

Assim fica a reflexão: Quando vc defende a diminuição da maioridade será que, no fundo, vc não está tentando se livrar de sua parcela de responsabilidade?

Crédito da charge: https://amarildocharge.wordpress.com/2013/05/11/reducao-da-maioridade-penal-2/

Pobreza, Desigualdade, Cidadania e Atuação do Estado na Região de Curitiba

O município de Curitiba foi fundado em 29 de março de 1693. Capital do Estado do Paraná, a cidade possui 1.751.907 habitantes, distribuídos numa área territorial de 435,036 km². Consequência de sua posição como capital e dos recursos financeiros de que dispõe, o município é capaz de oferecer os mais diversos serviços à população em áreas que vão desde saúde, educação e habitação, passando pela capacitação profissional, assistência social e abastecimento.

A educação em Curitiba apresenta boa qualidade, se refletindo na taxa de analfabetismo de 2,1%. Embora alta quando comparada com países desenvolvidos, trata-se de um bom índice diante da realidade brasileira, que apresenta taxa de analfabetismo de 9,6%, e mesmo da paranaense, com taxa de 6,3%. O relativo bom nível de alfabetização se reflete diretamente no IDH do município, já que se trata de um dos principais componentes do índice. Curitiba, segundo dados do IPARDES (2014), apresenta um índice de desenvolvimento humano de 0,823.

No campo da habitação, segundo dados do Censo 2010 (IBGE, 2014), a cidade possui 576.190 domicílios. Considerando a população citada anteriormente, a média de pessoas por domicilio é de 3,04. O número baixo de pessoas por domicilio, no entanto, esconde uma recorrente demanda por moradia nas grandes metrópoles brasileiras. Estudo do IPEA, publicado em novembro de 2013, aponta que a região metropolitana de Curitiba apresentava um déficit habitacional de 6,5% em 2012.

Quando aos rendimentos do povo curitibano, segundo dados do IBGE, a população de baixa renda era composta, segundo números de 2010, de 37.264 pessoas. Considerando o total de habitantes do levantamento conclui-se que pouco mais de 2% da população curitibana vive com menos de meio salário-mínimo mensal. Segundo dados do IPARDES, a população economicamente ativa de Curitiba era de 995.543 quando do levantamento em 2010. Destes, ainda segundo o Instituto, 4,86% estavam desempregados.

Como uma grande metrópole, Curitiba sofre com problemas de infraestrutura. A cidade cresceu rapidamente, bem como o país, nos últimos anos. Tal crescimento se refletiu no aumento de veículos nas ruas e na elevação dos preços dos imóveis.

O aumento de veículos nas ruas se deveu não só a melhoria da renda da população como também aos incentivos concedidos pelo governo federal para a aquisição do automóvel. Além disto, utilizar um meio de transporte particular se mostrou uma melhor escolha diante do sistema de transporte coletivo. Embora seja considerado ainda exemplar, o sistema já não é visto com tanta simpatia pelos cidadãos que o utiliza. Infelizmente, devido à falta de investimentos de longo prazo, optar pelo ônibus ou pelo automóvel não representa melhoria substancial na qualidade de vida, já que ambos precisam enfrentar os constantes congestionamentos.

Quanto à questão habitacional, Curitiba assistiu a um verdadeiro boom imobiliário nos últimos anos. Novos empreendimentos surgiram nas mais variadas regiões da cidade. No entanto, contrariando de certa maneira as leis de mercado, o aumento da oferta de imóveis não fez com que estes pudessem ser adquiridos por preços razoáveis. Existem algumas alternativas para que a população mais humilde conquiste a casa própria, tais como programas habitacionais municipais, via COHAB, e o Minha Casa Minha Vida, do governo federal, com incentivos financeiros para quem deseja comprar ou vender imóveis.

 

Referências:

IBGE – Cidades [internet]. Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Acesso em 30/09/2014. Disponível em < http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang= & codmun=410690&search=parana|curitiba>.

IPARDES – Perfil do Município de Curitiba [internet]. Paraná. Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social. Acesso em 30/09/2014. Disponível em < http://www.ipardes.gov.br/perfil_municipal/MontaPerfil.php?codlocal=5&btOk=ok&gt;.

IPEA – Estimativas do Déficit Habitacional brasileiro [internet]. Brasília, 2013. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Acesso em 01/10/2014. Disponível em < http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/nota_tecnica/131125_notatecnicadirur05.pdf&gt;.

Prefeitura Municipal de Curitiba [internet]. Curitiba, 2014. Acesso em 29/09/2014. Disponível em < http://www.curitiba.pr.gov.br/&gt;.

EUA estão envolvidos no acidente que matou Eduardo Campos, diz jornalista

De acordo com o jornalista investigativo norte-americano Wayne Madsen, especialista em inteligência e assuntos internacionais, os Estados Unidos, por meio da CIA, estariam envolvidos naqueda do avião que matou Eduardo Campos no dia 13 de agosto.

A denúncia de Madsen foi feita na sua coluna “All Factors Point to CIA Aerially Assassinating Brazilian Presidential Candidate” (“Todos os Fatores indicam que a CIA assassinou por via aérea candidato brasileiro à Presidência”, sem tradução para o português), publicada no jornal online Strategic Culture Foundation. No texto, que lembra uma teoria da conspiração, o jornalista afirma que uma derrota de Dilma Rousseff representaria uma vitória para os planos de Barack Obama de eliminar “presidentes progressistas” da América Latina.

LEIA MAIS EM: http://www.megacurioso.com.br/politica/45618-eua-estao-envolvidos-no-acidente-que-matou-eduardo-campos-diz-jornalista.htm

ORIGINAL EM INGLÊS: http://www.strategic-culture.org/news/2014/08/30/all-factors-point-cia-aerially-assassinating-brazilian-presidential-candidate.html

Sobre bolsas e vagabundos

Que mundo é esse que trata como preconceito tacar uma banana no meio do campo de futebol?!
Uma coisa mais doentia, e que a mídia cuida de incentivar das mais diferentes maneiras, é o preconceito desse bando de ignorantes que taxam quem recebe o bolsa-família de vagabundo.
São ignorantes não só por desejar que morra de fome quem não teve as mesmas oportunidades que eles mas também por desconhecerem completamente a realidade do país em que vivem.

VERDADES E MENTIRAS SOBRE O CASO DG DO ESQUENTA

As redes sociais (leia-se Facebook) é um terreno fértil para a plantação de mitos e mentiras. No meio de tudo isso de fato é difícil saber o que é verdade e o que é mentira.

Acredito que um dos papéis do Dicmouer.com e seus tentáculos no Facebook, Google Plus, Twitter e Youtube é trazer luz sobre determinadas informações que circulam na web.

As investigações sobre o assassinato de Douglas Rafael da Silva Pereira, o DG, dançarino do programa Esquenta de Regina Casé da Rede Globo ainda estão sendo realizadas. Assim, logicamente, nossa proposta não é julgar o cidadão, até porque acredito que ninguém, exceto Deus, tem poder para isso.

Vamos a alguns dados que vem rolando na web:

O DANÇARINO DG ERA UM TRAFICANTE: MITO: Se você perder uma meia horinha na internet em sites de notícias sérios (logicamente para a apuração destas informações desconsiderei sites das organizações Globo e de organização – para – militares) não encontrará nenhuma manchete informando que o tal do DG era um traficante – sim, nenhum site. O máximo que você encontrará é um post ( verdadeiro ) do Douglas lamentando a morte de um traficante – aparentemente seu amigo. O fato de ele lamentar a morte de um amigo no facebook – sendo ele traficante ou não – não significa nada. O preocupante nesta postagem na verdade é o fato de ele lançar na mesma frase palavras de ódio, compreensível pelo momento que ele vivia. O que teria que ser julgando sobre este fato é se ele foi a vias de fato.

A lição que se tira disso é: Preste atenção naquilo que escreve no Facebook. Pode até ser uma piadinha mas você poderá ser julgado pelo que escreve.

Aquela história dele ter sido preso com sei-lá quantos sacolés de cocaína ou  crack também é um mito. Não existe nenhum site comprovando ou noticiando isso. Nem ia comentar mas qualquer tongo ao comparar a foto do DG com o do traficante preso nota que se tratam de pessoas diverentes ( Dica: compare os queixos.)

O DANÇARINO DG FOI FOTOGRAFADO COM UM FUZIL. MITO:

A foto não é do tal do DG. Aliás existem na web diversas montagens da mesma foto com a cabeça de outras pessoas ou traficantes. Não foi encontrada nenhuma foto do cidadão portando qualquer tipo de arma. Fato este que nosso preconceito nos leva e duvidar, já que é normal vermos fotos de ditos “favelados” com armas só pra se exibir.

Bom, a simples foto de alguém com arma não significa nada. não é José Serra?!

A REDE GLOBO QUER COLOCAR O POVO CONTRA AS UPP: VERDADE: Como qualquer pessoa com discernimento sabe a Rede Globo – e basicamente toda a grande mídia – é uma grande empresa que visa lucros e, consequentemente, com orientação política de direita. Outra coisa meio óbvia é que o atual governo federal é de esquerda ( ou costumava ser ).  Um fato inquestionável é que, com alguns erros e muitos acertos, o projeto das UPPs deu uma sensação de segurança ao carioca que nunca foi sentida deste as ocupações dos morros nos anos 60. Obra do PT. Ou melhor, obra DE SUCESSO do PT.

É evidente que a Globo, bem como a grande mídia que, como a história nos conta, foram umas das grandes responsáveis pelo Golpe Militar, quer que o projeto UPP falhe. A confiança da população nas UPP é fundamental para o sucesso destas e é interesse da mídia que isto não aconteça – ou deixe de acontecer.

Nesta minha postagem investigativa jornalística me amparei por sites de notícias – muitos destes de direita. Mas também acessei blogs de esquerda. Existem muitos sites de esquerda confiáveis e nem mesmo estes trazem notícias que comprovam o acima analisado.

Pra finalizar, uma última informação veiculada na web.

O DANÇARINO DG ERA UM FAVELADO. VERDADE. Mas o fato de ele ser favelado, negro, pobre, fankeiro ou tudo isso junto não significa absolutamente nada.

Os novos estados brasileiros

Por incrível que pareça existe mais de uma dezena de propostas para criação de novos estados e territórios no Brasil.

A divisão do Pará já não vai rolar (meus cumprimentos aos paraenses), mas dê uma olhada em outras aberrações.

FONTE: TRETA

http://www.treta.com.br/2011/03/mapa-com-os-novos-estados-brasileiros-propostos.html?utm_medium=referral&utm_source=pulsenews