PPS propõe fim da reeleição e parlamentarismo

FONTE_BLOGDAJOICE | O líder do PPS na Câmara Federal, deputado Rubens Bueno, declarou que o partido entregará oficialmente nesta terça-feira ao presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), documento que contém as sugestões da legenda para os projetos de Reforma Política. Segundo o líder, “o PPS é o primeiro partido que entrega um documento completo com todas as propostas para a reforma”.

O PPS propõe tocar em 11 pontos centrais que foram consolidados em dois projetos de Lei e em quatro Emendas Constitucionais. Os projetos também serão levados ao conhecimento da Ordem dos Advogados dos Brasil (OAB), em encontro que foi marcado com o presidente da entidade, Ophir Cavalcante, às 15h45 desta terça.

Vale destacar também que o deputado federal Sandro Alex é integrante da Comissão de Reforma Política da Câmara.

Entre as propostas do partido estão o voto distrital misto, o segundo turno para cidades com mais de 50 mil eleitores, a obrigatoriedade da renúncia de parlamentares que quiserem assumir cargos no Executivo, a candidatura avulsa, a adoção do parlamentarismo, o financiamento público de campanhas, o fim da reeleição e das coligações para cargos proporcionais (vereadores e deputados federais e estaduais).

E VOCÊ ACHANDO QUE A COISA NÃO PODERIA FICAR PIOR, NÉ? FIGURAS COMO O TIRIRICA, ELEITO PELO IDIOTA “VOTO DE PROTESTO” PODERIAM FACILMENTE COMANDAR O PAÍS!

Carli Filho pode voltar a dirigir se quiser

fonte_gazetadopovo

Após cumprir o período de suspensão da carteira de habilitação, o ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho poderia voltar a dirigir se quisesse. Para isso, bastaria entrar com um pedido no Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) e fazer um curso de reciclagem, conforme determina o Código de Trânsito Brasil­eiro (CTB). Segundo o Detran-PR, não existe mais nada que impeça Carli Filho de dirigir.

SE A LEGISLAÇÃO FOSSE JUSTA OBRIGARIA AS MONTADORAS OFERECER A BLINDAGEM COMO ITEM DE SÉRIE.

É ISSO… EU NÃO FICARIA SURPRESO SE A CULPA RECAÍR NOS MENINOS QUE MORRERAM POR ESTAREM SEM CAPACETE!

#petrobras | Oposição “clona” emenda de petrolíferas

FONTE: SITE DA RECEITA FEDERAL em http://www.fazenda.gov.br/resenhaeletronica/MostraMateria.asp?page=&cod=582019

Oposição “clona” emenda de petrolíferas

Folha de S. Paulo – 18/09/2009
TRÊS DEPUTADOS APRESENTAM PROPOSTAS IDÊNTICAS CONTRA MONOPÓLIO DA PETROBRAS NA EXTRAÇÃO DE POÇOS NOVOS NO PRÉ-SAL
Teor das propostas coincide com posição de grandes petrolíferas; deputados admitem que seguiram orientação do setor
RANIER BRAGON
FERNANDA ODILLA
VALDO CRUZ
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA
Três deputados federais de oposição apresentaram separadamente emendas aos projetos do pré-sal que, além de coincidirem com os interesses das grandes empresas do setor petrolífero, têm redação idêntica. José Carlos Aleluia (DEM-BA), Eduardo Gomes (PSDB-TO) e Eduardo Sciarra (DEM-PR) sugeriram em suas emendas diversas modificações às propostas do governo, entre elas uma das bandeiras das gigantes do petróleo: a de que a Petrobras não seja a operadora exclusiva dos campos.”A previsão legal de um monopólio ou reserva de mercado para a Petrobras não se justifica em hipótese alguma”, diz trecho nas emendas dos três.

O IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo), que reúne as principais empresas do setor, confirmou que procurou em Brasília lideranças de oito partidos, entre quarta e ontem, mas negou a autoria das emendas “clonadas”, embora o teor coincida com o que o setor defende.

“Trabalhamos durante todos esses dias. Começamos a nos movimentar no Congresso, e de maneira institucional, porque o IBP é apartidário. Queremos tornar públicas nossas emendas para todos os partidos. Tinham partidos dispostos a acatá-las integralmente, outros estavam analisando”, disse o presidente do IBP, João Carlos França de Luca, da espanhola Repsol, uma das multinacionais do petróleo.

Termina hoje o prazo para apresentação de emendas. Até ontem, 738 emendas já haviam sido apresentadas.

Eduardo Gomes admitiu que a emenda foi entregue a ele pelo setor. “Tenho contato com todas as associações, todas, o IBP, Sindicom [distribuidoras de combustível e lubrificantes], não tenho nenhum constrangimento em relação a esse tipo de auxílio”, afirmou, acrescentando que os textos idênticos podem ter sido fruto de um “assessor preguiçoso”. “Não tenho doação de campanha dessas empresas. Sempre tive doação no setor elétrico, voltado à área de regulação, de fortalecimento das agências reguladoras, defendendo investimento em parceria com o mercado. As emendas estão coerentes com a minha atuação”.

Sciarra também diz que acatou as sugestões dos consultores do setor petrolífero. “Eu e o Aleluia fizemos o debate e pedimos para a assessoria do DEM formular as propostas. No caso do Eduardo Gomes, não sei o que aconteceu.”

Aleluia afirmou que redigiu suas emendas com auxílio da assessoria do DEM e de consultores externos. “Não conversei com empresas, contei com a ajuda de consultores independentes”, afirmou ele.

Segundo a Folha apurou, as emendas clonadas eram parte de versões preliminares preparadas por petrolíferas e repassadas aos deputados por consultores e representantes de empresas. As emendas entregues oficialmente aos parlamentares pelo IBP têm redação diferente, mas teor idêntico nas propostas de mudanças.

Além dos três deputados, outras emendas que coincidem com os interesses das grandes empresas foram apresentadas por outros parlamentares, como Ronaldo Caiado (GO), líder do DEM, e Arnaldo Jardim (PPS-SP), que presidirá uma das comissões dos projetos de um novo marco regulatório para o setor petrolífero enviados pelo governo ao Congresso.

Caiado disse que todas as suas emendas foram redigidas por sua assessoria, embora tenha dito que debateu o assunto com os setores afins. Jardim afirmou não ter tido tempo de analisar as emendas do IBP e que seguiu suas convicções.

“Acho legítimo que qualquer pessoa interessada nos procure para sugerir melhorias”, disse Caiado. Ele apresentou emenda para permitir que a Petrobras ceda a operação de alguns campos para outras empresas petrolíferas, ideia que agrada também à própria estatal.

Além do fim do monopólio da Petrobras na operação dos novos campos, o setor privado defende, entre outros pontos, a redução do poder da Petro-Sal (a estatal que gerenciaria o novo modelo) nos comitês de exploração e o fim da exigência de que a Petrobras tenha no mínimo 30% de participação em todos os novos campos.

Os candidatos mais ricos destas eleições

FONTE: LISTA10

Uma pesquisa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revelou os candidatos aos cargos políticos com os maiores patrimônios declarados das eleições 2010. Confira o Top 10:

1º. Guilherme Leal – São Paulo – (PV): R$ 1,2 bilhão
2º. Marcelo Almeida – Paraná – (PMDB): R$ 683 milhões
3º. João Claudino – Piauí – (PRTB): R$ 632 milhões
4º. Lirio Parisotto – Amazonas – (PMDB): R$ 616 milhões
5º. Ronaldo Cezar Coelho – Rio de Janeiro – (PSDB): R$ 564 milhões
6º. Otaviano Pivetta – Mato Grosso – (PDT): R$ 415 milhões
7º. José Ribamar N. Linhares – Distrito Federal – (PT do B): R$ 350 milhões
8º. Joel Pacheco Vieira – Rio de Janeiro – (PP): R$ 305 milhões
9º. João Lyra – Alagoas – (PTB): R$ 240 milhões
10º. Vadão Gomes – São Paulo – (PP): R$ 192 milhões

Abestado lidera pesquisas em SP

FONTE: O GLOBO

Maior colégio eleitoral do Brasil, São Paulo pode dar ao candidato Francisco Everardo Oliveira Silva, mais conhecido como Tiririca, a honra de ser o deputado federal mais votado do estado. De acordo com a assessoria do Ibope, uma pesquisa do instituto – não registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – mostra que o intérprete da música “Florentina” aparece em primeiro lugar na preferência do eleitorado paulista entre todos os candidatos que brigam por uma vaga na Câmara dos Deputados.

Tiririca é candidato pelo PR, na coligação “Juntos por São Paulo”. Em seu registro no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP), informou não ter nenhum bem declarado. Na aparição durante o horário eleitoral gratuito, Tiririca diz que quer ajudar os mais necessitados, inclusive sua família.

Em outra propaganda, o cantor se pergunta: “O que é que faz o deputado federal? Na realidade, eu não sei. Vote em mim que depois eu te conto. Vote no Tiririca, pior do que está não fica”.

Bom… eu como não duvido mais de nada acredito que a coisa pode ficar pior sim… A vantagem é que o pessoal do CQC e do Pânico vão conseguir encaixar melhor as piadas com um comediante lá no Congresso.

Pensar que o paulista é idiota ao querer votar em alguém que fala tanta besteira na televisão é maldade. Afinal, aqui no Paraná o Requião lidera a corrida pelo senado e o Collor, seiláemque estado, já até chegou lá!

Segue as duas ultimas pérolas do abestado!