Curiosidades sobre Star Wars episódio III

O episódio III de Star Wars fechou a hexalogia e o adorável fã pôde entender toda a cronologia dessa maravilhosa produção. Pois bem, algumas curiosidades passaram despercebidas aos nossos olhos, pois, parte da produção foi criada e decidida no período de produção do filme. Veja algumas coisas interessantes sobre a produção filme.

Aparição de Han Solo Jovem

George Lucas pensou-se na possibilidade de um jovem Han Solo fazer uma aparição nas cenas com os Wookiees em Kashyyyk, mas a idéia foi descartada.

Efeitos Especiais

Há mais de 2.200 efeitos especiais no filme, mais do que nos episódios I e II juntos. Uma Nova Esperança, de 1977, tinha 350 efeitos especiais.

Participação especial de Spielberg

Steven Spielberg foi consultado a respeito de várias cenas, inclusive sobre a climática luta entre Obi-Wan e Anakin. Além disso, George Lucas permitiu que Spielberg planejasse algumas seqüências de ação, incluindo os duelos entre Yoda e Darth Sidious, e Obi-Wan e General Grievous.

C-3PO e R2-D2

Anthony Daniels (C-3PO) e Kenny Baker (R2-D2) são os únicos atores que participaram de todos os seis filmes da saga. O personagem Obi-Wan Kenobi também aparece nos seis filmes, mas é interpretado por dois atores diferentes: Alec Guinness e Ewan McGregor.

Há mais de um Darth Vader

Darth Vader/Anakin Skywalker foi interpretado por nada menos do que sete atores diferentes nos seis filmes de Star Wars: David Prowse era o homem por baixo da roupa de Vader nos episódios IV, V e VI; James Earl Jones dublou o vilão nos quatro filmes em que ele tem falas; Bob Anderson era o dublê de Prowse nas cenas de luta em O Império Contra-Ataca e O Retorno do Jedi; Sebastian Shaw apareceu como Anakin após o capacete de Vader ser removido em O Retorno do Jedi; por fim, Hayden Christensen interpreta Anakin nos episódios II e III, enquanto Jake Loyd era o pequeno Anakin no episódio I.

Uma ajudinha pro Anakin

O figurino de Darth Vader é propositalmente mais pesado para que Hayden Christensen não se sentisse acostumado com a roupa logo que Anakin se transforma no truculento vilão.

Foi tudo computadorizado

Ao contrário dos outros filmes da série, A Vingança dos Sith foi totalmente filmado em estúdio, com exceção das imagens que servem de fundo para o planeta dos Wookiees. Essas imagens foram filmadas na China, na Suíça e na Tailândia.

Baby Grievous , já pensou?

Inicialmente, General Grievous seria uma criança sentada numa cadeira flutuante protegida por dois dróides IG88, como os que aparecem em O Império Contra-Ataca. Lucas descartou a hipótese porque temia que o personagem não fosse levado a sério como o mais perigoso combatente da galáxia.

Lucrativo

A Vingança dos Sith custou US$ 115 milhões e faturou mais de US$ 300 milhões apenas em seu fim-de-semana de estréia no mundo todo.

E mais…

– Ewan McGregor e Hayden Christensen treinaram esgrima durante dois meses antes das filmagens pare se preparem para as cenas de luta.

– Hayden Christensen ganhou 11 quilos para atuar no filme.

– A última cena do filme foi a primeira a ser filmada.

FONTE : http://infocletico.com.br/2013/08/o-que-voce-nao-sabia-sobre-star-wars-iii-a-vinganca-dos-sith.html

A guerra e a paz de Gustavo Fruet

Do blog CAIXA ZERO da GAZETA DO POVO

Gustavo Fruet foi ontem de bicicleta da Câmara até a prefeitura. Belo gesto, não há dúvida. Ainda mais se lembrarmos que a maioria dos homens públicos por essas bandas gosta mesmo é de carros de corrida, helicópteros e veículos blindados. Melhor ainda teria feito se fosse de busão, um sistema muito mais importante para centenas de milhares de pessoas e que exige melhorias imediatas. Mas os cicloativistas, na maioria de classe média alta, têm mais poder de mobilização do que os passageiros do Alferes Poli. Fazer o quê? Políticos vivem de agradar seus grupos de pressão.

Sensato, cordato, pacífico, Fruet é um diplomata nato. Sabe agradar. Mesmo sendo milionário e agora prefeito de uma grande cidade, continua com cara de paisano, o típico sujeito que você pode encontrar ao dobrar a esquina de casa. Faz bem em participar dos ativismos da classe média? Claro. Defender animais de rua, pedalar pela cidade ou fazer declarações sobre os direitos do urso panda serão sempre atitudes bem-vindas. E, nisso, Fruet certamente será exemplar, o que não é pouca coisa. Todos sabemos o que quatro anos de requianismo trazem de feridas a ser costuradas.

Mas ser prefeito de uma cidade cheia de problemas exige muito mais do que cordialidade. Exige enfrentamento. Fruet terá pela frente, como ele mesmo ressaltou, o desafio de melhorar o transporte coletivo. Isso ao mesmo tempo em que terá de manter a tarifa a um preço razoável. Para isso, precisará ver a fundo as contas do baronato das empresas de ônibus. Será ele o homem certo para a função? Esqueça o fato de Fruet ter se aliado a Osmar Bertoldi, dono de uma das empresas de ônibus da cidade. Pense só no tipo de conflito que isso representa.

Este, é claro, é só um exemplo de tarefa difícil para os próximos quatro anos. Há ainda o ICI e seus interesses. Há as grandes empreiteiras, que ganham com viadutos estaiados de R$ 94 milhões e que ganharão muito mais com o bilionário metrô. Há os 38 vereadores, não nos esqueçamos. Há os partidos aliados, ávidos pelo poder que tanto desejaram. Fruet não poderá agradar a todos, nem foi para isso que a população o elegeu. E fazer uma cidade melhor exige confrontos. Exige fazer descontentes.

Durante a eleição, Fruet respondeu a essa pergunta numa sabatina que promovemos na Gazeta. Perguntei sobre a experiência dele no PMDB: Requião o confrontou, e Fruet virou tucano. No PSDB, Richa virou o cacique e o boicotou: Fruet ficou até o fim, para lutar pelo partido? Não, virou trabalhista. Seria uma aversão ao confronto? Fruet respondeu longamente, dizendo que era sim um homem de comprar as brigas necessárias. Citou o mensalão, quando ajudou a cassar quatro envolvidos. O caso do deputado da motosserra. E as próprias brigas internas do partido.

Ok: todo mundo tem direito a crédito. Todos veremos agora como o novo prefeito se comporta. Será o caso de pegar o Circular Sul daqui a quatro anos e ver como ficaram o Osternack, o Pantanal, o Xapinhal e o Bairro Novo. Se o ônibus e as vilas estiverem na mesma, a promessa de mudança terá sido em vão. Esperemos que o modo de ir à posse, por mais que seja elogiável, não tenha sido o gesto mais ousado do novo prefeito. Afinal, todos queremos um bom 2013.

Texto de Rogério Galindo

Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/blog/caixazero/?id=1332263&tit=a-guerra-e-a-paz-de-gustavo-fruet

A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

FONTE: UHULL S/A | A primeira vista, isso só parece uns bonecos bagunçados em uma maquete, mas na verdade é uma detalhada reprodução da guerra de Stalingrado. O artista  demorou seis anos para concluir esse trabalho, que atualmente está exposta no Teatro Europeu. Ele colocou os bonecos exatamente nas posições em que a guerra aconteceu, bem como, as formas que os confrontos foram travados.

Pra quem não sabe, a Batalha de Stalingrado foi uma das mais sangrentas da história, onde nazistas lutaram contra a União Soviética para tentar conquistar a cidade de Stalingrado, fazendo mais de dois milhões de vítimas. Veja as imagens:

stalingrad battle 8 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 1 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 2 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 3 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 4 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 5 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 6 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 7 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 9 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 10 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 11 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 12 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 13 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 14 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

stalingrad battle 15 500x374 A batalha de Stalingrado de uma forma criativa

A história das coisas

Filminho meio antigo na internet mas um dos mais geniais! Recomendo que use 20 minutinhos de seu tempo para uma das poucas coisas relevantes na rede.

A HISTÓRIA DAS COISAS é um documentário repleto de fatos que olha para o interior dos padrões do sistema ocidental de extração, produção, consumo e lixo. Desde a sua extração, transformação até à sua venda, todas as coisas que compramos e usamos na nossa vida afetam as sociedades e o ambiente a nível local e mundial

O filme mostra o quanto os processos industriais afetam de forma direta o desenvolvimento sustentável e indiretamente todos os seres do planeta Terra.

Podemos dizer que não há mal que cometam ao mundo que não tenha seus reflexos, aliás, estamos vendo aí como que a exploração dos recursos naturais alteram a naturalidade das coisas.  A atmosfera é um local onde permanentemente ocorrem reações químicas, Ela absorve  uma grande variedade de sólidos, gases e líquidos proveniente de fontes tanto naturais como industriais. E são exatamente essas fontes industriais que o filme usou como foco para tamanha destruição. A grande quantidade de elementos como o dióxido de enxofre que é o poluente mais característico do processo industrial que é proveniente da combustão de fluídos-óleos e do carvão que quando queimados liberam grande quantidade de enxofre no ar. Que combina com oxigênio e forma o dióxido.

Basta vermos como que as  alterações no clima são mais constantes e vermos também acontecimentos que nunca antes foram vistos no mundo estarem ocorrendo de uma forma tão constante.

Foi visto que as crescentes mudanças no conceito de industrialização foi algo que contribuiu e que contribui muito para que os processos fabris viessem a poluir tanto. Fazendo se alterar os aspectos encontrados que são elementos  das atividades, são produtos, são serviços  de uma organização que pode vir a interagir com o meio ambiente  e os transformando em impactos ambientais negativos de grande porte.

O filme mostra que uma maneira pratica de se alterar os mecanismos atuais é através da conscientização ambiental por meio das pessoas, das indústrias, o que já poderia contribuir muito para alteração do quadro atual. Porém é muito complicado alterar mecanismos que já viemos viciados no consumismo e falar sobre conscientização agora onde é totalmente aparente o que está acontecendo com nossa casa a Terra.

A HISTÓRIA DAS COISAS expõe assim as conexões entre um enorme número de importantes questões ambientais e sociais, demonstrando com fatos, que ao consumirmos de forma inconsciente e desmedida, estamos a destruir o mundo e a nós mesmos, e assim incentiva a criar uma maior consciência do problema e um mundo mais sustentável e justo para todos, para o planeta Terra e para futuras gerações.

CRÉDITOS

Texto de Denilson Tassinari em http://lotus81.spaceblog.com.br/608742/RESENHA-DO-FILME-A-HISTORIA-DAS-COISAS/

Filme adaptado de Story Of Stuff, narrado por Annie Leonard

Edição Rogério Pereira

Guerra no #rio – Fatos

fonte_blogdobraian

– No Rio de Janeiro já mobilizaram bombeiro, marinha e polícia. Se chegar um índio, vira o Village People!

– Policial do Bope mata 3  traficantes e pede música no Fantástico!

– IDÉIA: Os policiais subirem o morro vestidos de panda. Todo mundo gosta de pandas.

– Sorte de hoje: você não é um cego no Rio de Janeiro.

– “Caminhão das Casas Bahia é alvo de traficantes no Rio de Janeiro” Taí, o verdadeiro queimão de estoque.

– Tropa de Elite 3: OLOCO BICHO, quem sabe faz ao vivo!

– A Globo tem mais helicopteros que a Polícia do Rio.

– Capitão do BOPE Diz: “Eu creio que a tarefa de perdoar os traficantes cabe a DEUS, a nós cabe apenas promover o encontro entre eles”

– Já que o Rio de Janeiro virou GTA, o segredo pro BOPE subir tranquilo é BAIXO, X, DIREITA, R1, DIREITA, BAIXO, CIMA, TRIANGULO e ir com vida infinita.

– O legal é a Globo ficar exibindo todo o plano tático do BOPE no jornal. Bandido também tem televisão.

– O BOPE deveria camuflar o helicóptero deles de Globocop. ai queria ver bandido dando tchau pra atirador de elite!

– Isso é que dá o capitão nascimento sair do comando do BOPE!

– Estudo comprova: 90% dos usuários do twitter que usam a hashtag #PaznoRio não separam o lixo de suas casas

Argentina declara guerra a China

Después de una consulta a nación, la Argentina le envía un mensaje a la Republica Popular China:

“Chinos de mierda: les declaramos la guerra; tenemos 105 tanques, 47 aviones funcionando, 4 barcos que navegan y 5.221 soldados.

Los chinos les contestaron: Aceptamos la declaración; tenemos 180.000 tanques, 18.000 aviones, 7900 barcos y veinte y cinco millones de soldados”.

A lo que los Argentinos les contestaron:

“Retiramos la declaración de guerra. No tenemos cómo alimentar tantos prisioneros”.