A mulher e a moto

O inventor da moto Harley-Davidson, Arthur Davidson, morreu e foi para o céu.
Ao chegar lá, São Pedro disse-lhe:
– Meu filho, fostes um bom homem e as tuas motos mudaram o mundo, pode fazer um pedido:
Arthur pensou um pouco e disse:
– Quero encontrar-me com Deus!

São Pedro levou Artur até a sala do trono e apresentou-o a Deus.

Deus reconheceu Arthur e disse-lhe:
– Então inventastes a Harley-Davidson?
Arthur respondeu: – É verdade, fui eu ..
Deus comentou:
Não foi uma boa invenção…
É um veículo instável, barulhento e poluidor. Manutenção complicada, alto consumo…

Arthur ficou aborrecido com o comentário e retrucou:
– Desculpe-me, mas não foi o senhor que inventou a mulher?
– Sim, fui eu! – Responde Deus.
– Bem, aqui entre nós, de profissional para profissional, você também não foi nada feliz na sua invenção!
– Há muita inconsistência na suspensão dianteira;
– É muito barulhenta e tagarela em altas velocidades;
– Na maioria dos casos, a suspensão traseira é muito macia e vibra demais;
– A área de lazer está localizada perto demais da área de reciclagem;
– Os custos de manutenção são exorbitantes.

Deus refletiu e respondeu:
– Sim, é verdade que o meu invento tem defeitos, mas de acordo com os dados que levantei, há muito mais homens montados na minha invenção do que na tua…