O contador e o inferno

Um Contador morreu e chegou às portas do Céu.
É sabido que os Contadores, pela honestidade deles, sempre vão para o céu.
São Pedro procurou em seu arquivo, mas ultimamente ele andava tão desorganizado, que não o achou no montão de documentos, e lhe falou:
– Lamento, mas seu nome não consta de minha lista…
Assim o Contador foi bater às portas do inferno, onde lhe deram imediatamente moradia e alojamento.
Pouco tempo se passou e o Contador, cansando de sofrer as misérias do inferno, se pôs a projetar e construir melhorias.

Com o passar do tempo, o INFERNO, já tinha ISO 9000, sistema de monitoramento de cinzas, ar condicionado, banheiros com drenagem, escadas elétricas, aparelhos eletrônicos, redes de telecomunicações, programas de manutenção predial, sistemas de controle visual, sistemas de detecção de incêndios, termostatos digitais etc.., tudo com base na Resolução 367/2009 da ANEEL e retratado nas Demonstrações Contábeis, já no novo padrão contábil internacional (IFRS). A partir daí o Contador passou a ter uma reputação muito boa.
Até que um dia Deus chamou o Diabo pelo telefone e, em tom de suspeita perguntou:
– Como você está aí no inferno?
O outro respondeu:
– Nós estamos muito bem, já dispomos do cadastramento de todas as nossas propriedades e temos Demonstrações Contábeis com periodicidade mensal.
Se quiser, pode me mandar um e-mail, meu endereço é: odiabofeliz@inferno.com.
E eu não sei qual será a próxima surpresa do Contador! Mas, de acordo com as conversas da rádio corredor, ele pretende apresentar lucro já no próximo mês.

– O QUÊ?! O QUÊ?!
Vocês têm um Contador aí?? Indagou Deus.
Isso é um erro, nunca deveria ter chegado aí um Contador!
Os Contadores sempre vão para o céu. Isso é o que está escrito, e já está resolvido..
Você o envia imediatamente para mim!
– De jeito nenhum! Eu gostei de ter um Contador na organização…

E ficarei eternamente com ele.

– Mande-o para mim ou…… EU TE PROCESSO!!
E o Diabo, dando uma tremenda gargalhada, respondeu pra Deus:
– Ah, é??
E só por curiosidade…..

Onde você vai conseguir um advogado ai?

Adão e Eva no Paraíso

Um alemão, um francês, um inglês e um brasileiro apreciam o quadro de Adão e Eva no Paraíso.

O alemão comenta:
– Olhem que perfeição de corpos:
Ela, esbelta e espigada;
Ele, com este corpo atlético, os músculos perfilados.
Devem ser alemães.
Imediatamente, o francês contesta :
– Não acredito. É evidente o erotismo que se desprende das figuras:
Ela, tão feminina,
Ele, tão masculino,
Sabem que em breve chegará a tentação. Devem ser franceses.
Movendo negativamente a cabeça o inglês comenta :
– Que nada! Notem a serenidade dos seus rostos, a delicadeza da pose, a sobriedade do gesto.
Só podem ser ingleses.
Depois de alguns segundos mais, de contemplação silenciosa, o brasileiro declara :
– Não concordo. Olhem bem:
Não têm roupa, não têm sapatos, não têm casa, estão na merda, Só têm uma única maçã para comer.
Mas não protestam , só pensam em sexo, e pior, acreditam que estão no Paraíso .
Só podem ser brasileiros.

Relato de bar

“Hoje eu estava tomando um café, no Bar do Carlão, quando desesperadamente precisei peidar.

A música estava bem alta, então calculei para soltar o gasoso em sincronia com o ritmo.

Não deu outra. Lá se foi a feijoada, molho de repolho e ovos cozidos sendo liberados no ritmo da música.

Fiquei orgulhoso pelo peidão fragmentado, ritmado, em sincronismo perfeito com a música…

Comecei a me sentir melhor e mais aliviado…

Terminei meu café tranquilamente; só então notei que todo mundo estava me olhando.

Então lembrei que estava escutando música no meu iPod…

Nunca mais tomo café ali.”

A receita do amor

Ingredientes:

4 olhos
4 pernas
4 braços
2 pacotes de leite
2 ovos
1 tigela
1 banana

Preparação:

1- Olhe dentro dos olhos;
2- Com os braços, abrir as pernas;
3- Aperte e massageie os pacotes de leite delicadamente;
4- Coloque suavemente a banana na tigela, retirando-a logo em seguida.

Repita o procedimento até adquirir consistência cremosa.

Obs: Para melhores resultados, continuar massageando os pacotes de leite.

5- Ao elevar-se a temperatura, mergulhe a banana profundamente na tigela, cubra com os ovos e deixe-a umedecer preferencialmente.

(NÃO pernoitar).

O bolo estará pronto quando a banana amolecer. Caso isso não ocorra, repita os passos de 3 a 5 ou troque de tigela.

Observações:
– Se você se encontra numa cozinha que lhe é estranha, lave bem os utensílios antes e após o uso;
– Não lamba a tigela depois de usada;
– Caso o bolo cresça, fuja.

Fonte: http://osprofanos.com

A mulher que não gosta de transar

Dois amigos se encontram no bar. Um deles está com um olho roxo.
– O que foi que te aconteceu? – pergunta o outro.
– Eu levei um frango congelado na cara, só isso!
– Mas como foi que aconteceu isso?
– É que ontem minha mulher estava de mini-saia e ela abaixou no congelador para pegar alguma coisa…
Eu estava atrás dela e não resisti, agarrei ela ali mesmo.
– Sério?
– Claro! E ela não queria, se remexia, e eu fiquei
com mais tesão ainda, e mais ela gritava, mais eu continuava… – Pô! – E ela se debatia como uma louca, e eu cada vez com mais tesão…
– Só estou imaginando a cena – diz outro, excitado.
– E então, enquanto eu transava, ela conseguiu pegar um frango congelado e o jogou na minha cara!
– Mas que coisa!…. Tua mulher não gosta de transar?
– No Carrefour, não…

Coisa de viado

Quando Giovaninho era pequeno, queria ser bailarino e seus pais o desencorajaram, porque era coisa de viado.

Logo depois, quis ser cabeleireiro, mas seus pais não deixaram porque era coisa de viado.

Passado algum tempo quis ser estilista, mas seus pais não permitiram porque era coisa de viado.

Giovaninho cresceu, hoje é um viado e não sabe fazer merda nenhuma.

Fonte_Mi

Quando a piada perde a graça

FONTE: http://colunistas.yahoo.net/posts/10211.html

Há dois anos, Tiago Leifert virou queridinho da mídia ao transformar o “Globo Esporte” de São Paulo em um programa leve e dinâmico. Ganhou fã-clube, projeção nacional e destaque em outros programas a Globo, além de ser um dos brasileiros mais seguidos no Twitter. O telejornal esportivo, exibido no horário do almoço, ganhou uma bem-vinda dose de descontração.

Contudo, dois anos após estrear no comando do “Globo Esporte”, Tiago Leifert sente o gosto de ser vidraça, algo difícil para quem trabalha na emissora líder absoluta de audiência e está mais acostumado a ser bajulado do que questionado. Apenas neste ano, já arrumou polêmica com seguidores do Twitter (chamou parte deles de “imbecis”), teve atrito com Neto, ex-jogador e comentarista da Band e do Yahoo!, e é um dos responsáveis por tornar o jornalismo esportivo em uma espécie de “CQC”, onde o entretenimento vale mais que a notícia.

Não conheço Tiago Leifert. Nada tenho contra o jornalismo esportivo descontraído. Aliás, isso sequer foi algo criado e desenvolvido pelo jornalista da Globo. Há anos, os canais ESPN apostam em uma linguagem leve, mas sem deixar de priorizar a notícia. O “Bate-Bola”, um dos principais telejornais da casa, sempre foi uma atração descontraída no comando de João Carlos Albuquerque (primeira edição) e de Edu Elias (atualmente na MTV Brasil, no renovado “Rockgol”). Agora, Rodrigo Rodrigues apresenta a edição noturna do “Bate-Bola”, com todo traquejo adquiridos em anos de “Vitrine” (Cultura).

Mas voltemos à vaca fria. Tiago Leifert renovou o “Globo Esporte”. Mérito dele. Profissional competente, que volta e meia uma dúzia de detratores tentam desqualificar por ser filho de um diretor da Globo. Bobagem.

Tiago Leifert

O problema do “Globo Esporte” é outro e muito mais grave para o jornalismo. A atração, por escolha ou vítima de sua escolha, agora tem a obrigação de ser engraçada. E isto não serve apenas para Tiago Leifert. Repórteres e editores de imagem tentam provocar risadas com qualquer assunto, muitas vezes em detrimento da informação.

Outro dia, para dar um ar engraçadinho a uma matéria, um dos repórteres chamou o técnico Tite de Antônio Fagundes. O que ele quis dizer com isso, não se sabe. Ficou claro o nítido desconforto do jornalista e do técnico com a gracinha. Até mesmo Tiago Leifert soltou uma risada sem jeito direto do estúdio. Eu fiquei com vergonha alheia diante da televisão.

Não defendo o retorno de um programa sisudo. Que o “Globo Esporte” continue leve. Está em pauta o esporte, assunto que não deve ser encarado a ferro e fogo. Além disso, a atração é exibida durante a hora do almoço. Mas, de qualquer forma, é um programa jornalístico. Ninguém deve se esforçar pra ser bobo da corte em vez de jornalista.

Eu, que me preparei durante toda a adolescência para ingressar em Engenharia Elétrica e abandonei a faculdade em três meses para cursar Jornalismo inspirado por Juca Kfouri e José Trajano na apresentação do “Cartão Verde” (Cultura), lamento quando um estudante do curso cita o “Globo Esporte” como motivador.

E não adianta discordar. Tiago Leifert é mais um membro da Liga do Bom Mocismo da televisão, que também conta com Luciano Huck, com Angélica, com a turma do “CQC” e até mesmo com Jô Soares. Criticá-los é se expor ao apedrejamento, ou, nesses tempos modernos, perder seguidores no Twitter.

O jornalista é o símbolo máximo do bom mocismo à solta, que deixa a televisão bunda-mole. Por trás das piadas, ficam para trás assuntos sérios, como a negociação dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro e as transferências nebulosas de jogadores. No “Globo Esporte”, tudo é festa. Mais vale uma matéria sobre um pretenso concurso de beleza entre Zé Love (Santos) e Dentinho (Corinthians) do que escancarar o submundo do futebol, que nem está aí pro torcedor.

Não à toa, o grande parceiro de Tiago Leifert é Caio Ribeiro. Aliás, está mais para escada, já que falamos de humor, não de jornalismo. Como Dedé foi de Didi, como Carlos Alberto de Nóbrega é para os personagens de “A Praça é Nossa”. Rei da obviedade, capaz de dizer no meio de uma transmissão de futebol que “é gol se a bola entrar”, Caio forma a dupla perfeita com o apresentador do “Globo Esporte”.

Triste fim do jornalismo esportivo que se meteu a ser engraçadinho. Tenta ser Pasquim e acaba virando “Zorra Total”.

Trollando o marido peidorreiro

fonte_ uhull

Esta história é sobre um casal que estava casado há alguns anos.

O único problema no casamento deles era que o marido tinha o hábito de peidar alto todas as manhãs quando acordava. Sua esposa acordava com o barulho e o cheiro fazia sair lágrimas de seus olhos e ficava com falta de ar. Todas as manhãs ela suplicava para ele parar de peidar,porque estava deixando-a doente. Ele falou para ela que não conseguia parar, e era perfeitamente natural.

Ela aconselhou-lhe a consultar um médico, ela estava preocupada que um dia ele iria por as tripas para fora, os anos se passaram e ele continuou a soltar os gases.

Então, em um belo dia de Ação de Graças, pela manhã, quando estava preparando o peru para o jantar e o marido ainda estava dormindo no andar de cima, ela olhos para os miúdos, pescoço, fígado, todas as partes, e veio um pensamento malicioso em sua mente.

Ela pegou a bacia com os miúdos e foi ao quarto onde seu marido estava dormindo e gentilmente levantou o edredon, puxou o elástico de sua cueca e esvaziou a bacia com os miúdos do peru para dentro de sua cueca.

Algum tempo depois ela escutou seu marido acordar com seus trompetes  como  de costume o qual veio com um grito de desespero e passos frenéticos enquanto ele corria para o banheiro, a esposa quase não conseguia se controlar enquanto rolava pelo chão de tanto rir, lágrimas escorriam pelo seu rosto!

Depois de anos de tortura ela reconheceu que aprontou uma boa pra ele.

Depois de 20 minutos seu marido desceu as escadas com as cuecas ensangüentadas com uma expressão de horror em seu rosto, ela mordeu seus lábios para não rir e perguntou-lhe qual era o problema.

Ele disse: ‘querida você estava certa’. Todos esses anos que você me avisou e eu não quis te escutar.

– ‘O que vc quer dizer?’ perguntou sua esposa.

‘Bom você sempre me disse que um dia de tanto peidar eu iria por minhas tripas para fora, e hoje finalmente aconteceu’. Mas com a Graça de Deus, um pouco de vaselina e dois dedos, acho que consegui por quase tudo de volta no lugar.

 

As piores perguntas feitas a sexóloga do Altas Horas

FONTE: PREGUIÇA

Você já deve ter visto no Altas Horas, as perguntas sobre sexo, feitas pela platéia, convidados e pelos telespectadores, respondidas pela sexóloga Laura Müller. Nesse post, vocês verão as mais bizarras:
Vou fazer 13 anos mês que vem. Não sou muito bonito… Como faço pra conseguir comer umas ‘mina’?
Meu querido… Na sua idade, a coisa mais erótica que você pode comer é sucrilhos, tá bom?

Terminei com meu ex porque ele é muito galinha e agora estou com outro. Mas ainda gosto do ex e às vezes ainda fico com ele! O que devo fazer?
Quem era mesmo galinha nessa história?

Sou virgem e rolou, pela primeira vez, fazer sexo oral. Terminei engolindo o negócio e quero saber se corro o risco de ficar grávida. Estou desesperada!
Claro que sim. Você provavelmente está grávida. E a criança vai sair pela orelha.

O que fazer para surpreender um namorado tímido na primeira noite?
Apareça com dois amigos bissexuais

Tenho 20 anos e não transei ainda porque gostaria que a 1ª vez fosse com um namorado fixo. O que você acha?
Minha 1ª vez também foi com um namorado fixo. Eu o amarrei na cama.

Sou feia, pobre e chata. O que devo fazer para alguém gostar de mim?
Ficar bonita, rica e ser legal. Obviamente.

Saí com um gatinho e foi ótimo. Só que agora fico com o maior medo de ligar pra ele. Será que devo?
Depende. O gatinho sabe cagar na caixa de areia?

Tenho um amigo que quer fazer sexo comigo, mas ele tem um pênis de 24 cm. Acho que vai ser doloroso, o que fazer?
Manda pra cá que eu testo pra você.

Quero saber como enlouquecer um homem só nas preliminares.
Diga no ouvidinho dele: “Minha menstruação está atrasada 3 meses…”

Eu tenho 18 anos mas adoro brincar de bonecas com a minha irmã de 2 anos. Também entro na net e não canso de ver cenas de sexo. O que eu faço?
Passe numa sex shop e compre um boneco inflável de boas proporções.

O cara com quem estou saindo é muito legal, mas está dando sinais de ser alcoólatra. O que eu faço?
Não deixe ele dirigir!

Por que, na hora do sexo, quando a gente está no vai e vem, na hora que o corpo entra em atrito, faz aquele barulho de quem está batendo palmas? Por que nessa hora a gente fica mais excitado?
É porque parece que tem torcida, tá ligado? Da próxima vez grite pra galera.

A primeira vez dói? Qual a melhor posição para a menina na primeira transa? Tenho 21 anos e ainda não transei porque tenho medo de doer e não aguentar.
Dói tanto que você vai ficar em coma e NUNCA mais vai levantar. Vê se deixa de ser fresca e dê de uma vez, ô Cinderela!!