O Brasil seria melhor com o #PSDB ?

Nas redes sociais é praticamente um esporte criticar o governo do PT. De fato tem mesmo muito que se criticar.

Só espero que não tentem me fazer acreditar que o PSDB é o remédio para os problemas do Brasil porque é isso é pura criancice.

A solução, infelizmente, é isso que a maioria dos jornais chama de vandalismo. Toda essa manifestação trouxe a tona duas coisas:

A primeira delas é forma truculenta como o governo tucano trata as manifestações sociais. Para quem acha que esse foi um problema pontual, e não uma política de governo, tente se lembrar do governo Álvaro Dias, aqui no Paraná, e do episódio envolvendo professores e cavalos. O dia 30 de agosto de 1988 foi tão marcante que até hoje as escolas estaduais param nesse dia.

A segunda coisa que vem a tona é a maneira branda como a mídia trata as cagadas dos governos PSDB, refletida claramente quando trata a manifestações dos jovens de São Paulo como simples vandalismo, ignorando num primeiro momento o despreparo da polícia no trato da manifestação. Só mudaram de posição quando viu que o povo não tava engolindo.

Daí vem meu questionamento: A corrupção hoje no país é maior que na era FHC ou é apenas a mídia que está mais a vontade para divulgar?

Não estou me colocando a favor do PT, afinal, roubo é roubo e tem que ser punido. Apenas proponho a reflexão: Com o PSDB seria melhor?

Segue um relato de quem estava no meio da muvuca <http://ronaldobressane.com/2013/06/14/por-gentileza-tirem-geraldo-alckmin-do-poder/>

PPS propõe fim da reeleição e parlamentarismo

FONTE_BLOGDAJOICE | O líder do PPS na Câmara Federal, deputado Rubens Bueno, declarou que o partido entregará oficialmente nesta terça-feira ao presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), documento que contém as sugestões da legenda para os projetos de Reforma Política. Segundo o líder, “o PPS é o primeiro partido que entrega um documento completo com todas as propostas para a reforma”.

O PPS propõe tocar em 11 pontos centrais que foram consolidados em dois projetos de Lei e em quatro Emendas Constitucionais. Os projetos também serão levados ao conhecimento da Ordem dos Advogados dos Brasil (OAB), em encontro que foi marcado com o presidente da entidade, Ophir Cavalcante, às 15h45 desta terça.

Vale destacar também que o deputado federal Sandro Alex é integrante da Comissão de Reforma Política da Câmara.

Entre as propostas do partido estão o voto distrital misto, o segundo turno para cidades com mais de 50 mil eleitores, a obrigatoriedade da renúncia de parlamentares que quiserem assumir cargos no Executivo, a candidatura avulsa, a adoção do parlamentarismo, o financiamento público de campanhas, o fim da reeleição e das coligações para cargos proporcionais (vereadores e deputados federais e estaduais).

E VOCÊ ACHANDO QUE A COISA NÃO PODERIA FICAR PIOR, NÉ? FIGURAS COMO O TIRIRICA, ELEITO PELO IDIOTA “VOTO DE PROTESTO” PODERIAM FACILMENTE COMANDAR O PAÍS!

#monicaserra45 teria feito aborto, segundo ex-aluna

NOTA: Antes de vc ler a matéria a seguir, gostaria de deixar claro alguns pontos:

  • Sou católico;
  • Sou a favor do aborto, desde que regulamentado e controlado pelo ESTADO;
  • Sou contra a rotulação das pessoas em “do bem” e “do mal”… TODOS temos vícios e virtudes que influenciam nossas decisões;
  • Sou a favor do Estado Laico;
  • Sinto nojo dos candidatos que querem colocar política e religião no mesmo palanque;
  • Sinto nojo dos líderes religiosos que manipulam seus rebanhos afim de que votem num ou noutro;
  • Sinto nojo da mídia que se intitula imparcial mas que manipula a população carente não só de dinheiro mas de senso crítico;
  • Sinto pena do povo que não possui senso crítico e por falta de opinião toma pra sí a de outros;
  • Sinto ódio dos “formadores de opinião” que sabem dessa carência e se aproveita dela;
  • Sou contra a hipocrisia, a melhor definição para o termo “debate eleitoral”

FONTE: YAHOO! (Mas tá em tudo quanto é jornal!)

Reportagem do jornal “Folha de São Paulo”, publicada neste sábado (16), afirma que duas ex-alunas da esposa do presidenciável José Serra (PSDB) no curso de dança da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) disseram que ouviram da psicóloga Monica Serra que ela fez um aborto quando estava no exílio com o marido, no Chile. A revelação teria sido feita durante uma aula, em 1992.

Em um evento no Rio de Janeiro, há um mês, Monica teria dito a um evangélico, segundo a Agência Estado, que a candidata Dilma Rousseff (PT), que defendeu a descriminalização do aborto em 2007, é a favor de “matar criancinhas”.

No último domingo (10), a bailarina Sheila Canevacci Ribeiro, 37, postou uma mensagem no site Facebook para “deixar a minha indignação pelo posicionamento escorregadio de José Serra” em relação ao tema aborto. Ela escreveu que Serra não respeitava “tantas mulheres, começando pela sua própria mulher. “Com todo respeito que devo a essa minha professora, gostaria de revelar publicamente que muitas de nossas aulas foram regadas a discussões sobre o seu aborto traumático”, escreveu Sheila. Procurada pela reportagem da Folha, a bailarina diz que “confirma cem por cento” tudo o que escreveu.

O jornal localizou uma segunda aluna de Monica, que falou sob anonimato. Ela afirma que a psicóloga contou em aula que fez o aborto por causa da ditadura, pois o futuro dela e de José Serra era muito incerto.

A reportagem do jornal afirma que tentou falar com Monica durante dois dias, mas sua assessoria disse que “não havia como responder”.

Os tapas do Feio

Independentemente do resultado das urnas, um fato é incontestável: Roberto Requião é um político superado e em extrema decadência. Alijado do poder desde que renunciou ao cargo para concorrer a senador, ele vem sentido na pele, dia a dia, a repulsa de grande parte do eleitorado. A rejeição, se antes não era percebida por conta do encastelamento próprio do exercício da função de governador, agora bate à sua porta e à sua face. O incidente em que levou duas bofetadas do diretor empresarial do Porto de Paranaguá. João Lopes dos Santos, conhecido como João Feio, é a síntese dessa história. O agressor, despreocupado com as consequências de seu ato, literalmente “meteu a mão” no Roberto, não sem antes chamar o irmão dele, o Eduardo, de criminoso. Testemunhas do ocorrido relatam que Requião, após os safanões que levou, saiu rapidinho do local, até porque houve quem risse e aplaudisse o feito. O Roberto, literalmente, está na lona.