Células tumorais expostas à “Quinta Sinfonia”, de Beethoven, perderam tamanho ou morreram

Fonte_oGlobo

Mesmo quem não costuma escutar música clássica já ouviu, numerosas vezes, o primeiro movimento da “Quinta Sinfonia” de Ludwig van Beethoven. O “pam-pam-pam-pam” que abre uma das mais famosas composições da História, descobriu-se agora, seria capaz de matar células tumorais – em testes de laboratório. Uma pesquisa do Programa de Oncobiologia da UFRJ expôs uma cultura de células MCF-7, ligadas ao câncer de mama, à meia hora da obra. Um em cada cinco delas morreu, numa experiência que abre um nova frente contra a doença, por meio de timbres e frequências.

A estratégia, que parece estranha à primeira vista, busca encontrar formas mais eficientes e menos tóxicas de combater o câncer: em vez de radioterapia, um dia seria possível pensar no uso de frequências sonoras. O estudo inovou ao usar a musicoterapia fora do tratamento de distúrbios emocionais.

– Esta terapia costuma ser adotada em doenças ligadas a problemas psicológicos, situações que envolvam um componente emocional. Mostramos que, além disso, a música produz um efeito direto sobre as células do nosso organismo – ressalta Márcia Capella, do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho, coordenadora do estudo.

Clique aqui para ouvir a Quinta Sinfonia

O IRONICO DESSA HISTÓRIA É QUE ESSA MÚSICA ERA TEMA DOS PROGRAMAS DO PRONA, PARTIDO DO FINADO ENÉAS, QUE MORREU EXATAMENTE DE… CÂNCER!


O sumiço do umbigo de Fernanda Vasconcellos

O novo filme da campanha das Havaianas virou motivo de piada na internet, pelo suposto “sumiço” do umbigo da estrela do comercial, a atriz Fernanda Vasconcellos. A suspeita é de que a produtora do filme, a Cine, tenha exagerado no Photoshop – na tentativa de tentar corrigir alguma “imperfeição” no corpo da atriz, o umbigo teria “sumido por tabela.”

Por meio de nota oficial, a Cine se defende, classificando o sumiço do umbigo como defeito de imagem vista na internet – na televisão, o umbigo ficaria claro, “normal.” Eis a íntegra da nota, divulgada pela assessoria de imprensa da Cine: “O filme da campanha das Havaianas com a atriz Fernanda Vasconcellos foi postado no You Tube. Neste processo de conversão, a imagem sofre compressão e, por consequência, perda de resolução. Na verdade, isso tudo virou uma grande brincadeira, que se espalhou pela rede. Tecnicamente falando, o filme não passou por nenhum tratamento de imagem. O vídeo original está correto e a publicação de hoje em um site da área mostra a imagem da atriz perfeita, exatamente como no comercial que será veiculado na TV.”

fonte_yahoo!

A história das coisas

Filminho meio antigo na internet mas um dos mais geniais! Recomendo que use 20 minutinhos de seu tempo para uma das poucas coisas relevantes na rede.

A HISTÓRIA DAS COISAS é um documentário repleto de fatos que olha para o interior dos padrões do sistema ocidental de extração, produção, consumo e lixo. Desde a sua extração, transformação até à sua venda, todas as coisas que compramos e usamos na nossa vida afetam as sociedades e o ambiente a nível local e mundial

O filme mostra o quanto os processos industriais afetam de forma direta o desenvolvimento sustentável e indiretamente todos os seres do planeta Terra.

Podemos dizer que não há mal que cometam ao mundo que não tenha seus reflexos, aliás, estamos vendo aí como que a exploração dos recursos naturais alteram a naturalidade das coisas.  A atmosfera é um local onde permanentemente ocorrem reações químicas, Ela absorve  uma grande variedade de sólidos, gases e líquidos proveniente de fontes tanto naturais como industriais. E são exatamente essas fontes industriais que o filme usou como foco para tamanha destruição. A grande quantidade de elementos como o dióxido de enxofre que é o poluente mais característico do processo industrial que é proveniente da combustão de fluídos-óleos e do carvão que quando queimados liberam grande quantidade de enxofre no ar. Que combina com oxigênio e forma o dióxido.

Basta vermos como que as  alterações no clima são mais constantes e vermos também acontecimentos que nunca antes foram vistos no mundo estarem ocorrendo de uma forma tão constante.

Foi visto que as crescentes mudanças no conceito de industrialização foi algo que contribuiu e que contribui muito para que os processos fabris viessem a poluir tanto. Fazendo se alterar os aspectos encontrados que são elementos  das atividades, são produtos, são serviços  de uma organização que pode vir a interagir com o meio ambiente  e os transformando em impactos ambientais negativos de grande porte.

O filme mostra que uma maneira pratica de se alterar os mecanismos atuais é através da conscientização ambiental por meio das pessoas, das indústrias, o que já poderia contribuir muito para alteração do quadro atual. Porém é muito complicado alterar mecanismos que já viemos viciados no consumismo e falar sobre conscientização agora onde é totalmente aparente o que está acontecendo com nossa casa a Terra.

A HISTÓRIA DAS COISAS expõe assim as conexões entre um enorme número de importantes questões ambientais e sociais, demonstrando com fatos, que ao consumirmos de forma inconsciente e desmedida, estamos a destruir o mundo e a nós mesmos, e assim incentiva a criar uma maior consciência do problema e um mundo mais sustentável e justo para todos, para o planeta Terra e para futuras gerações.

CRÉDITOS

Texto de Denilson Tassinari em http://lotus81.spaceblog.com.br/608742/RESENHA-DO-FILME-A-HISTORIA-DAS-COISAS/

Filme adaptado de Story Of Stuff, narrado por Annie Leonard

Edição Rogério Pereira