@requiaopmdb segundo a desciclopedia

Roberto Requião, (aka. Roberto Catupiry ou Rex, o feroz ou Rei Queijão) é o atual dono da Capitania Hereditaria do Paranáex-Imperador do Mercosul e aspirante a Ditador do Brasil. No PMDBdesde criancinha, é conhecido pela camisa jeans, além do seu suave temperamento que gerou o carinhoso apelido de “Maria Louca“.

Apoiou Lula nas eleições de 2002, mesmo o PT já tendo seu candidato próprio. Em 2006 voltou a contar com o apoio de Lula, que, meses antes, concedeu a Requião um banquete tóxico.

KKK… RI MUITO COM ESSE ARTIGO… VEJA ELE NA INTEGRA:

http://desciclopedia.org/wiki/Roberto_Requi%C3%A3o

Polícia do Senado tenta expulsar @danilogentili por abordar #renancalheiros

Da Folha.com / BlogDaJoice | Policiais do Senado tentaram nesta quarta-feira expulsar uma equipe do programa humorístico CQC, da TV Bandeirantes, depois que o repórter Danilo Gentili abordou o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) nos corredores da Casa.

O repórter, um cinegrafista e um produtor foram convidados a se retirar do Senado depois que perguntaram a Renan se a sua indicação para o Conselho de Ética da Casa é semelhante à escolha do traficante Fernandinho Beira-Mar para o Ministério de Combate às Drogas.

“Ele nos deu uma ordem de expulsão, aí ficamos em um gabinete para não ter que sair do Senado. Um dos seguranças chegou a dizer que estava constrangido porque sabia que nós temos credenciais para circular livremente pela Casa”, disse Gentili.

Depois da ameaça de expulsão, o grupo voltou a realizar gravações nas dependências do Senado sem ser novamente abordado pelos policiais. A Polícia Legislativa do Senado confirmou à Folha que pediu para o grupo se retirar da Casa por não ter credenciais de imprensa que permitem a livre circulação nas dependências da instituição.

“Eles não têm autorização para circular. Se tivessem, nós não teríamos abordado. Eles deram entrada com o pedido [de autorização], mas ele ainda não saiu. Se insistiram nisso, estão descumprindo uma ordem da Casa”, disse o diretor da Polícia do Senado, Pedro Araújo Carvalho.

Entre os parlamentares abordados pelo grupo, está o senador Roberto Requião (PMB-PR) –que na semana passada arrancou o gravador de um repórter da Rádio Bandeirantes depois de se irritar com a sua pergunta. Requião apagou o arquivo com a sua entrevista antes de devolver o aparelho ao jornalista. Assim como Renan, Requião não respondeu às perguntas de Gentili.

Pelo Twitter, Requião protestou contra o repórter do CQC em tom de ameaça. “Novamente nos corredores do Senado o mal cheiroso CQC procurando descolar uma agressão física.”

Comportamento hostil de #Requião com jornalistas é antigo e já teve agressão física

O QUE EU NÃO CONSIGO ENTENDER É COMO UM MEMBRO DO ANTIGO “MDB DE GUERRA” COMO ELE GOSTA DE PRONUNCIAR PODE SER TÃO CONTRA A LIBERDADE DE IMPRENSA.

ONTEM COMENTEI QUE CADA ESTADO TEM O TIRIRICA QUE MERECE E QUE ELE É O NOSSO. O FATO TRISTE É QUE ELE NÃO É O NOSSO TIRIRICA… É O NOSSO SARNEY! ISSO MESMO… TEM MUITA GENTE POR AÍ QUE VOTA NESSE CARA EM TROCA DE UM PRATO DE COMIDA OU DE UMA CAMISETA… O PARANÁ É O CURRAL ELEITORAL DELE.

QUANDO LEMBRO QUE ELE CHEGOU LÁ ATRAVÉS DO NOSSO VOTO SINTO VERGONHA DE SER PARANAENSE!

fonte_BlogDaJoice

UOL | A relação belicosa do senador Roberto Requião (PMDB-PR) com jornalistas é antiga no Paraná. Ele é reincidente quando se trata de agredir fisicamente um representante da categoria no exercício do seu trabalho.

Em abril de 2004, o jornalista Fábio Silveira, de Londrina, teve um dos polegares torcidos por Requião após questionar se suas críticas à política econômica do governo Lula representavam um rompimento com o PT.

Naquele episódio, um gravador também esteve envolvido na confusão. Requião agarrou a mão de Silveira e desligou o equipamento à força. Num blog que mantém na internet, Silveira relembrou o episódio ao falar do caso envolvendo a tomada do equipamento do repórter da Band News, em Brasília.“Pelo menos da outra vez que eu vi esse filme , o senador em questão não ficou com o gravador: devolveu na hora. Só quis se certificar de que estava desligado. O que o deixou tão irritado nesse filme [de 2004], cujo ‘remake’ é feito agora? Uma pergunta sobre as críticas dele à política do então czar da economia no primeiro governo Lula, o neoliberal Antônio Palloci”, relembrou Silveira.

A jornalista Joice Hasselmann, blogueira e âncora da rádio Band News FM, em Curitiba, moveu processo contra Requião e seu irmão, o então secretário estadual da Educação, Maurício Requião, por ataques desferidos contra ela em 2007. A Justiça deu ganho de causa à jornalista e fixou indenização de R$ 25 mil.

Joice foi chamada de “canalha” por Requião em discurso ao vivo na TV Educativa, mantida pelo governo do Estado, para rebater uma reportagem da jornalista. Ela havia produzido reportagem sobre a compra de 20 mil televisores para escolas públicas, que a oposição da época questionou diante da suspeita de cada aparelho ter custado mais do que o encontrado pelo consumidor em lojas de eletrodomésticos.

O político paranaense segue um roteiro previsível quando resolve tentar intimidar jornalistas. Após uma pergunta ou reportagem que o desagrade, Requião parte para a ameaça, o ataque verbal e, como se viu, a agressão física.

Em 2006, o colunista Celso Nascimento, do jornal “Gazeta do Povo”, sofreu processo movido por Requião. Então governador, o político pediu, sem sucesso, a quebra do sigilo telefônico do jornalista.

O objetivo era tentar identificar quem informava Nascimento sobre investigação do Ministério Público Estadual a respeito de indícios da existência de rede de escutas clandestinas promovida supostamente por um policial civil aliado de Requião contra adversários políticos.

Em janeiro de 2009, ainda governador, Requião foi proibido judicialmente de usar a TV Educativa para criticar membros do judiciário, Ministério Público e a imprensa.

Ele ignorou a proibição e recebeu seguidas multas (que ultrapassam R$ 500 mil e foram contestadas por ele) por desrespeitar a ordem. Nesse caso, Requião protestou e, ironicamente, se disse vítima de “censura à liberdade de expressão”.

#requião toma gravador de repórter

FONTE: BLOGDAJOICE | O Senador Roberto Requião (PMDB) ficou irritado com a pergunta de um repórter da Rádio Bandeirantes e tomou o gravador das mãos do jornalista, hoje a tarde , no Senado. O repórter Victor Boyadjian
conta que a entrevista começou sobre a repercussão de inflação pelo Banco Central, quando ele resolveu fazer uma pergunta sobre a aposentadoria que ele recebe como ex-governador do Paraná.

O gravador foi entregue ao jornalista no gabinete do senador, porém estava sem o cartão de memória.  Victor lamenta que o trabalho de um dia todo foi perdido.

O jornalista tentou registrar uma queixa e não conseguiu, já que o corregedor responsável por atender casos do senado não estava presente na casa.

ÁUDIO DE Requião rouba gravador de repórter

Requião e Richa: Sinônimos de nepotismo?

Durante as eleições vocês viram aqui no DMW diversas criticas ao governo Requião e acredito que ficou bastante claro para todos o meu repúdio ao nepotismo característico da gestão!

Beto Richa com seu discurso pró “profissionalização” da gestão pública me fez acreditar que a coisa ia mudar e que pessoas competentes, ou ao menos conhecedoras dos assuntos do qual são responsáveis, seriam nomeadas para os cargos mais importantes.

O Governo Richa nem começou e o que vemos são parentes, ou amigos de parentes, ou vizinho de amigos do filho do sobrinho de parentes… seilá… prestes a ocupar os mais importantes cargos da futura administração!

Fica a pergunta: O que Richa tem de diferente de Requião? Este, com seu perfil populista, ao menos não deixou faltar o leitinho da criançada.

Obviamente não votei no Requião… mas quase votei no Richa (mudei de ideia na boca da urna após receber ameaça de um candidato a deputado do PSDB – quem me conhece sabem que é). Que os próximos 4 anos não me façam me arrepender de quase ter dado meu voto pra ele!

Ah… fiquei indignado depois da seguinte notícia publicada na GAZETA DO POVO:

O prefeito Luciano Ducci (PSB) confirmou via Twitter que o filho do governador Beto Richa será seu secretário municipal de Esportes. Há vários dias cogitava-se a hipótese, mas o prefeito vinha se esquivando de responder. É o terceiro caso de nomeação de parentes (próprios e de aliados) na prefeitura em poucos dias. Ducci havia nomeado a tia de Fernanda Richa, Maria Christina Andrade Vieira, para a Fundação Cultural de Curitiba. Depois, anunciou a própria esposa, Marry Ducci, para a Fundação de Assistência Social. Agora, Marcello Richa é confirmado no secretariado.Marcello é jovem, não tem experiência administrativa e está no início da carreira política. Preside atualmente a Juventude do PSDB. Será, no entanto, a terceira geração da família a assumir cargos públicos do estado.

Verdades sobre Requião

Eu classifico o Requião, infelizmente futuro senador do Paraná, no mesmo grupo de pessoas como Tiririca, Clodovil, Frank Aguiar, ou seja, que só ganharam o poder por falar besteira na televisão. Como a maioria do povo já tá FU mesmo vota nesses malucos.

Nós, do Grupo DICMOUER, apesar de preferir rir doque chorar, nunca ficou calado diante de situações.

No link abaixo, veja um apanhado de videos, sempre diponível no DICMOUER CHANNEL, pq a luta pela verdade nunca pode acabar.

GAFES DO GOVERNADOR

Acesse o nosso site especial ELEIÇÕES 2010

DICMOUER.WORDPRESS.COM/ELEICOES

Deputado Romanelli (PMDB) indicou funcionária fantasma para a SEED

Mais uma da Assembléia Legislativa do Paraná…

Quando você vê uma coisa dessas imagina de duas, uma:

A) Isso é mentira implantada por partidos contrários ao Governo Requião.

B) Isso é verdade… tá escrito aki no site, pô!

Então nossa reportagem foi checar a veracidade dos fatos e chegamos ao seguinte site, do próprio governo estadual:

http://celepar7cta.pr.gov.br/SEEG/sumulas.nsf/2b08298abff0cc7c83257501006766d4/c5cc3c298b5034b0832571370048b21a?OpenDocument