Mano Menezes começou carreira no Iraty, do Paraná

FONTE: PARANÁ ONLINE

Uma pessoa simples, que morava no alojamento do clube com os demais atletas, saía de carro apenas como carona e gostava de assar carne ao lado do Estádio Coronel Emílio Gomes. Essas são as lembranças que Mano Menezes deixou no Iraty, clube paranaense comandado por ele na Série C do Campeonato Brasileiro 2003.

Em Irati, no interior do Estado, o novo treinador da Seleção Brasileira viveu momentos de humildade. Antes de construir carreira no mundo do futebol, também chegou a ter rotina de “operário da bola”. “Acabava o treino, ele caminhava do estádio pra casa do atleta. Era lá que o Mano morava com os jogadores, no alojamento do clube. Também não me lembro dele ter carro, pois cheguei a dar umas caronas pra ele”, recorda Hélio Salmon, 63 anos, vice-presidente do Iraty.

No comando do Azulão, Mano teve uma campanha ruim e não ficou mais que três meses. Foram quatro derrotas, um empate e uma única vitória, na despedida contra o Grêmio Maringá. Ainda assim, o povo sente saudades. “Era um sujeito bacana. Gostava de conversar com o pessoal, de falar do time e da cidade. Isso quando não assava uma carne com a gente, nas horas de folga”, conta Luiz Carlos Ramos “Bola”, 54 anos, radialista em Irati.

Pelos momentos de carne assada na precária churrasqueira ao lado do estádio do Iraty, Mano Menezes ganhou um pouco mais que amizades. “Sabe como é, com aquele jeitão gaúcho de falar, logo começamos a chamá-lo de ‘Ti e Tu’. Era inevitável deixar de apelidá-lo. Ele não sabia falar você”, diverte-se Hélio Salmon.

Camarada de todos, Mano chega a ser absolvido pela frágil campanha no interior paranaense. “Ele trouxe pro Iraty o Luizinho Netto, que era seu conterrâneo no Rio Grande do Sul. Como o projeto do clube sempre foi revelar jogadores, creio que ele cumpriu bem a missão”, analisou o radialista Bola.
Além dos amigos e dos churrascos, Mano Menezes deve guardar boas recordações do Iraty na memória. Foi contra o clube de Sérgio Malucelli que o treinador da Seleção conquistou sua centésima vitória no comando do Corinthians, durante um torneio amistoso no norte do Paraná.

Apesar de carrasco, tudo terminou em churrasco. É o que conta Geraldo Campanholi, atualmente diretor do Iraty, mas que na ‘era Mano’ era um simples torcedor. “Fizemos um borrego pra ele em Londrina. Sempre é bom ver alguém que trabalhou com a gente vencer na vida. Agora nos resta torcer por uma carreira vitoriosa com a camisa canarinho”, finaliza.

Os convocados da seleção brasileira

A Copa do Mundo começou nesta terça-feira para a seleção brasileira. E sem muitas surpresas. Dunga não cedeu à pressão de parte da torcida e deixou os santistas Neymar e Paulo Henrique Ganso fora da lista dos 23 jogadores que irão à África do Sul buscar o hexa. Ronaldinho Gaúcho, presente em 2002 e 2006, também está fora.

Outra novidade foi a ausência de Adriano, que não atravessa boa fase no Flamengo. No seu lugar foi chamado o atacante Grafite, do Wolfsburg, que só atuou duas vezes com a camisa amarelhinha.

CONFIRA A LISTA DOS 23 JOGADORES CONVOCADOS PELO TÉCNICO DUNGA

GOLEIROS: Julio César (Inter de Milão), Gomes (Tottenham), Doni (Roma)
LATERAIS: Maicon (Inter de Milão), Daniel Alves (Barcelona), Michel Bastos (Lyon), Gilberto (Cruzeiro)
ZAGUEIROS: Lúcio (Inter de Milão), Juan (Roma), Luisão (Benfica), Thiago Silva (Milan)
MEIO-CAMPISTAS:
Felipe Melo (Juventus), Gilberto Silva (Panathinaikos), Ramires (Benfica), Elano (Galatasaray), Kaká (Real Madrid), Josué (Wolfsburg), Julio Baptista (Roma), Kleberson (Flamengo)
ATACANTES: Robinho (Santos), Luis Fabiano (Sevilla), Nilmar (Villarreal), Grafite (Wolfsburg)

A misteriosa lista de Dunga

Por Ricardo Freiesleben, da Redação Yahoo! Brasil

Caros apreciadores da nossa seleção brasileira e torcedores do contra. Nesta terça-feira (11), por volta das 13h00, Dunga finalmente vai divulgar a lista dos 23 convocados para a Copa do Mundo da África, que começa exatamente um mês após o anúncio da convocação. Além destes que terão o passaporte garantido, o técnico deverá revelar até o final do dia mais sete nomes que ficarão em estado de alerta no caso de algum corte até o início do Mundial.

Baseado em números e em tudo o que acompanhei desde o início da trajetória de Dunga no comando da seleção pentacampeã mundial, divulgo aqui a provável lista que será anunciada amanhã. Claro que fiz minhas apostas, mas para não trabalharmos apenas no “chute”, apesar de alguns serem inevitáveis, vamos trabalhar em cima de números. Vejamos abaixo a relação de todos os jogadores que vestiram a amarelinha desde a chegada do treinador, em 24 de julho de 2006, para saber quem tem mais ou menos chances.







Alguns dados interessantes: Robinho e Gilberto Silva, mesmo sem serem assumidades entre os torcedores brasileiros, foram os que mais jogaram entre os 89 convocados na Era Dunga, com 47 partidas cada. Assim como, quando falamos em gols, Luís Fabiano, com 19, o mesmo Robinho, com 16, além de Kaká, com 13, foram os que mais marcaram tentos pela amarelinha neste período.

Existem também aqueles que foram convocados, mas não tiveram sequer uma oportunidade de entrar em campo como Bobô, Wagner, Morais, Jonatas, Denílson, Carlinhos, Breno, Léo, Gladstone, além dos goleiros Fábio, Victor, Diego Alves, Renan e Cássio. Foram 27 as convocações para os 53 jogos em que Dunga dirigiu a seleção desde 2006. Alguns jogadores, apesar de convocados, não chegaram a se apresentar: Fábio Aurélio, por lesão, Amauri, impedido pela Juve, além de Zé Roberto, que pediu dispensa antes da Copa América de 2007.

Vale também uma comparação entre a primeira e a última convocação realizada pelo técnico Dunga para ver quem se manteve e quem deixou de vestir a amarelinha nestes quatro anos:

Primeiro jogo | 16/08/2006 | Brasil 1 x 1 Noruega
Gomes; Cicinho (Maicon), Lúcio, Juan (Alex) e Gilberto; Edmílson (Dudu Cearense), Gilberto Silva, Elano (Júlio Baptista) e Daniel Carvalho (Vagner Love); Robinho e Fred.

Último jogo | 02/03/2010 | Brasil 2 x 0 Irlanda
Júlio César; Maicon (Carlos Eduardo), Lúcio (Luisão), Juan e Michel Bastos; Gilberto Silva, Felipe Melo, Ramires (Daniel Alves) e Kaká; Robinho (Nilmar) e Adriano (Grafite).

Vistas todas as informações e dados acima, vou aqui arriscar os 23 nomes que serão convocados por Dunga para a Copa.

É isso. Apesar de não concordar com algumas das opções feitas pela comissão técnica, acredito que ao menos 80% dessa lista seja confirmada nesta terça-feira. E, concordando ou não, sei que Dunga tem feito um belo trabalho e certamente colocará a nossa seleção como forte candidata ao título. Resta torcer.